Novo Coronavírus

Minas Gerais Um mês após reabertura, BH triplica número de mortos por covid-19

Um mês após reabertura, BH triplica número de mortos por covid-19

Prefeitura decide na tarde desta sexta-feira (26) o que fazer com o plano de retomada gradual da economia, que começou no dia 25 de maio

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Shoppings populares foram autorizados a abrir

Shoppings populares foram autorizados a abrir

Reprodução / Record TV Minas

A Prefeitura de Belo Horizonte divulga na tarde desta sexta-feira (26) se vai voltar atrás ou não no processo de reabertura gradual da economia iniciado há um mês. Com aumento da ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e de enfermaria, além da explosão no número de casos e óbitos relacionados à covid-19, a tendência é que o Executivo municipal recue e determine, novamente, o fechamento de comércios.  

Nesse período, a capital mineira viu os números de mortos por covid-19 triplicar. Em 25 de maio, quando estabelecimentos como salões de beleza, shoppings populares e outros comércios varejistas puderam abrir as portas, Belo Horizonte registrava 44 mortes e 1.444 casos.

Nesta quinta-feira (25), conforme dados da secretaria municipal de Saúde, o número de mortes chegou a 118 e, os de casos, somaram 4.977.

Belo Horizonte também apostou em uma segunda etapa de reabertura, em 8 de junho, quando chegou a 93% o total de estabelecimentos autorizados a retomar as atividades.

Leitos

Nesse período de um mês, a Prefeitura de Belo Horizonte ampliou em 77 a oferta de leitos de UTI na rede pública municipal e em 115 os leitos de enfermaria. Essa maior oferta deu um respiro, mas a secretaria municipal de saúde também viu uma explosão nas taxas de hospitalização. 

A situação mais crítica é da terapia intensiva. Embora os leitos de UTI para pacientes com covid-19 tenha passado de 220 para 297, a taxa de ocupação foi de 48% para 85%. 

No caso dos leitos clínicos, o número passou de 647 para 762, com taxa de ocupação subindo de 38% para 69% entre 25 de maio e 25 de junho.  

Últimas