Minas Gerais Um terço dos pacientes com covid nas UTI de BH vem do interior

Um terço dos pacientes com covid nas UTI de BH vem do interior

De acordo com a prefeitura, desde o início de março, moradores de 81 cidades procuraram a rede hospitalar da capital mineira

Moradores de 81 cidades procuraram a rede de BH

Moradores de 81 cidades procuraram a rede de BH

Reprodução / Pixabay

Pacientes do interior de Minas Gerais e de outras cidades da região metropolitana de Belo Horizonte ocupam um em cada três leitos específicos para covid-19 em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) nos hospitais da capital mineira. 

De acordo com levantamento da prefeitura, entre 1º e 17 de janeiro deste ano, foram 246 pedidos de entrada em leitos de terapia intensiva. Deste total, 79 são de moradores de outras 26 cidades. 

O município que mais "envia pacientes" para Belo Horizonte é Sabará, com 15% do total. Na sequência, aparecem: Nova Lima (13%), Pedro Leopoldo (12%), Ribeirão das Neves (11%) e Santa Luzia (11%).

A proporção de "forasteiros" nas UTIs da capital mineira é quatro vezes maior que nas enfermarias. No mesmo período, foram feitas 1.522 solicitações de internação em enfermarias de Belo Horizonte por covid-19. Desse total, 138 pedidos, o equivalente a 9%, foram fetos por pacientes de outras cidades. 

De acordo com a Prefeitura de Belo Horizonte, até esta segunda-feira  (15), a rede municipal possuía 293 leitos de UTI covid (com ocupação de 81,9%) e a rede particular tem 292 leitos (com ocupação de 83,9%). 

Pandemia

Desde o início da pandemia, a rede hospitalar de Belo Horizonte já recebeu pacientes vindo de 81 municípios da Grande BH e interior do Estado. No período foram feitas 19.845 solicitações de internação por suspeita de covid-19. Desse total, 2.129 solicitações foram de pacientes de outras cidades, ou seja, 11% do total.

Últimas