Minas Gerais Universitário teria enforcado e atingido a ex com socos, diz laudo

Universitário teria enforcado e atingido a ex com socos, diz laudo

Perícia indica 10 lesões no corpo da jovem de Belo Horizonte, que também teria sido agredida com joelhadas e chineladas

  • Minas Gerais | Gisele Ramos, da Record TV Minas

O laudo do IML (Instituto Médico Legal) apontou 10 lesões no corpo da estudante de medicina que teria sido agredida pelo ex-namorado, José Flávio Carneiro dos Santos, de 27 anos, no mês passado, em Belo Horizonte. A perícia apontou que os ferimentos foram identificados na cabeça, pescoço, rosto, orelhas, braços e mãos de Gabriela Duarte, de 22 anos.

Relatório aponta 10 lesões no corpo de Gabriela

Relatório aponta 10 lesões no corpo de Gabriela

Reprodução

O relatório ainda revela que o suspeito enforcou a ex-namorada, apertou o rosto dela com as mãos, deu socos, joelhadas, chineladas e a prensou contra a parede.

Carneiro foi preso em flagrante, mas foi liberado após pagar R$ 5 mil de fiança. A polícia indiciou o suspeito por lesão corporal e ele está sendo monitorado por uma tornozeleira eletrônica para evitar que se aproxime da ex-namorada.

Denúncias

A estudante Gabriela Duarte relata que foi atacada no apartamento do ex-namorado após questioná-lo sobre um outro relacionamento que ele teria. Ela foi socorrida por vizinhos.

Um policial contou, no inquérito, que não era a primeira vez que a estudante foi agredida por Carneiro em dois anos de relacionamento, mas que a vítima não havia denunciado por acreditar em uma melhora do companheiro.

Veja também: "Sentei a mão", teria dito estudante suspeito de agredir a ex em BH

O caso será enviado para o Ministério Público, que vai decidir se o suspeito será ou não denunciado, como explica a delegada da Polícia Civil, Isabella Franca.

— A pena que ele poderá receber é de um a quatro anos de prisão. Os autos já foram emitidos à Justiça e agora serão analisados pelo Ministério Público.

Após Gabriela Duarte expor o caso em uma rede social, o ex-namorado foi denunciado por outras três mulheres. Uma no Mato Grosso, outra em São Paulo e uma amiga de Belo Horizonte, que o acusou por estupro.

Outro lado

A defesa de José Flávio Carneiro dos Santos disse que não vai se manifestar sobre o indiciamento e ainda afirmou acreditar que a Justiça vai conquistar uma decisão justa para ambos.

Últimas