Ir para Portal R7

GÊNESIS

CORONAVÍRUS

JR 24H

ENTRETENIMENTO

LIFESTYLE

Virtz

ESPORTES

BLOGS

RECORD TV

+R7

Vale inclui despesas pagas e valor de acordo cai para R$ 31 bilhões

Acordo assinado nesta quinta-feira (4) inclui R$ 6,3 bilhões que a Vale diz ter pago com auxílio, obras e reparação socioambiental

Lucas Pavanelli, do R7, com Enzo Menezes, da RecordTV Minas
Publicidade
Vale incluiu até gastos com remoção e contenção de rejeitos em acordo com Governo de Minas
Divulgação / CBMMG

A Vale incluiu, no acordo assinado com o Governo de Minas, R$ 6,3 bilhões que já foram pagos pela empresa. Com isso, dos R$ 37,7 bilhões firmados em acordo nesta quinta-feira (4), a companhia pagará, efetivamente, R$ 31,4 bilhões, ou seja, 84% do valor original. O montante se refere ao pagamento de auxílio emergencial, fornecimento de água e até remoção de rejeitos que vazaram da barragem da própria mineradora. 

O documento foi assinado após audiência no TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais), nesta quinta-feira (4), que contou com a participação do governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo) e representantes do Ministério Público e Defensoria Pública, TJMG e da própria mineradora. 

Em novembro, o R7 revelou que a Vale pretendia incluir no acordo R$ 3,6 bilhões em valores que já haviam sido repassados ao Governo de Minas. Na época, a mineradora propôs pagar R$ 16,5 bilhões pelos danos causados pelo rompimento da barragem de Brumadinho, em 2019. 

Abatimento

O Governo de Minas, MP e Defensoria Pùblica concordarão em abater os valores declarados pela Vale. De acordo com o documento, o valor de R$ 37,7 bilhões "corresponde à somatória das obrigações definidas neste termo e os valores indicados pela Vale como despesas já realizadas nas ações de reparação socioambiental e socioeconômica e a título de antecipação da indenização dos danos coletivos e difusos."

Dentre os R$ 6,3 bilhões, informados pela própria Vale como já pagos, estão: 

- Contenção de rejeitos: R$ 1,4 bilhão
- Remoção de rejeitos: R$ 860 milhões
- Reparação socioambiental: R$ 1,1 bilhão
- Fornecimento de água: R$ 150 milhões
- Moradia: R$ 41 milhões
- Auxílio emergencial: R$ 1,7 bilhão

Com o abatimento dos valores pagos pela Vale, acordo cai para R$ 31 bilhões
Reprodução
Publicidade
Ir para versão mobile