Vale suspende pagamentos aos acionistas e executivos

Medida foi definida durante reunião extraordinária do Conselho de Administração da empresa; comitê da mineradora vai investigar rompimento

Comitês vão acompanhar vítimas

Comitês vão acompanhar vítimas

Reprodução / RecordTV Minas

A Vale informou, na manhã desta segunda-feira (28), que suspendeu o pagamento de parte das remunerações destinadas a executivos e acionistas da empresa. Segundo a mineradora, a decisão foi tomada em função do rompimento da barragem da Mina do Feijão, em Brumadinho, na Grande BH.

PM alerta sobre falsas doações para vítimas de Brumadinho

A medida foi definida pelo Conselho de Administração da companhia durante uma reunião extraordinária neste domingo (27). Segundo a Vale, foi suspensa a Política de Remuneração aos Acionistas e, consequentemente, não serão feitos os pagamentos de “dividendos e juros sobre o capital próprio, bem como qualquer outra deliberação sobre recompra de ações de sua própria emissão”.

Em relação aos executivos da empresa, a mineradora informou que houve a suspensão do pagamento da remuneração variável. Na prática, os diretores da companhia continuarão recebendo os salários, porém não terão uma bonificação nos redimentos como de costume.

Ações

Durante o encontro, o conselho determinou, ainda, a criação de dois Comitês Independentes de Assessoramento Extraordinário ao Conselho de Administração. O primeiro deles, chamado “Ciae de Apoio e Reparação", será responsável por acompanhar as medidas de assistência às vítimas e à recuperação da área atingida pela lama de rejeitos.

O segundo grupo, batizado de “Ciae de Apuração” ficou responsável por apurar as causas e responsabilidades pelo rompimento da barragem.

R7