Minas Gerais Vazamento em barragem da Gerdau atinge ribeirão em Ouro Preto

Vazamento em barragem da Gerdau atinge ribeirão em Ouro Preto

Estrutura da Gerdau teve um vazamento na última sexta-feira (28); fiscais atestaram contaminação no ribeirão Mango e córrego dos Alemães

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Barragem fica em distrito de Ouro Preto

Barragem fica em distrito de Ouro Preto

Reprodução/Google Maps

A Feam (Fundação Estadual do Meio Ambiente) investiga um vazamento de rejeitos de minério em uma barragem da Gerdau localizada em um distrito de Ouro Preto, a 100 km de Belo Horizonte. 

Fiscais do órgão estão no local nesta terça-feira (1º). A Feam foi alertada na sexta-feira (28) sobre o vazamento na barragem dos Alemães, da mina da Gerdau. A estrutura está localizada no distrito de Miguel Burnier, em Ouro Preto. 

Até o momento, segundo a Feam, o que se sabe é que o córrego dos Alemães e o Ribeirão Mango foram atingidos pelo rejeito. Os fiscais verificam, agora, se houve deposição do material no leito e nas margens desses cursos d'água. 

Ainda de acordo com a Feam, a Gerdau contratou uma empresa especializada para atuar nas áreas afetadas pelo vazamento. A empresa será autuada por causar intervenção que resulte ou possa resultar em dano ambiental.

Descomissionamento

A barragem dos Alemães é uma estrutura com alteamento a montante, assim como as de Brumadinho e Mariana, que se romperam em 2019 e 2015, respectivamente. 

De acordo com a Política Estadual de Segurança de Barragens todas as estruturas com esse método de alteamento devem passar por processo de descaracterização. 

No caso dessa barragem em específico, a Gerdau espera uma autorização para retirada de vegetação e, assim, dar início às obras de descaracterização. De acordo com a Feam, a estrutura possui estabilidade garantida por empresa de auditoria.

Outro lado

De acordo com a Gerdau, que é responsável pela estrutura, a barragem dos Alemães não se rompeu. Para a mineradora, o que houve foi "a passagem de um pequeno volume de rejeito pelo extravasor operacional".

"O fato ocorreu pela manhã, e teve o fluxo contido por boias, sendo que, à tarde, a água já apresentava turbidez normal. A empresa informou o ocorrido aos órgãos competentes. A ocorrência não tem relação com a estrutura ou segurança da barragem. A Gerdau reforça que segue rigorosamente toda legislação ambiental e de segurança da estrutura. A empresa está alocando todos os recursos necessários para a identificação de eventuais impactos, inclusive a limpeza dos resíduos, se necessário", diz a empresa, em nota.

Últimas