Velório de vítima de covid-19 em Araxá (MG) reúne 60 pessoas

Mulher de 57 anos estava internada por outro motivo, não sabia da doença e não apresentava sintomas; corpo só foi testado depois

Araxá possui 13 casos e duas mortes por covid-19

Araxá possui 13 casos e duas mortes por covid-19

Divulgação / Prefeitura de Araxá (MG)

O enterro de uma senhora de 57 anos acendeu um alerta em Araxá, município a 370 km de Belo Horizonte: ao falecer por sofrer uma parada cardíaca, ela só teve o diagnóstico da covid-19 confirmado após o enterro, que reuniu cerca de 60 familiares e amigos na última terça-feira (12). 

A paciente estava internada por questões neurológicas e não apresentava os sintomas do novo coronavírus. O corpo foi liberado aos familiares para a realização do velório, antes que a contaminação tivesse sido identificada. Em Araxá, de acordo com a prefeitura, quando o paciente vai a óbito por covid-19 ou suspeita da doença não há velório. 

A secretária de Saúde do município do Triângulo Mineiro, Diane Dutra, afirmou que, agora, os moradores presentes no enterro serão monitorados e, apresentando algum sintoma, serão testados. 

— Ela faleceu, foi enterrada e o exame ficou pronto depois. Todas as pessoas que estiveram no velório estão orientadas a fazer o isolamento, já tem uma equipe acompanhando e, a medida que forem tendo sintomas, vamos testar todo mundo. Toda a família está sendo assistida e monitorada.

Até o momento, Araxá possui 13 casos confirmados e dois óbitos causados pela covid-19. 

*Estagiária do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli