Vereador se reuniu com alto escalão da Câmara de BH já com Covid-19

Encontro aconteceu a portas fechadas um dia antes de Gabriel Azevedo (sem partido) receber o diagnóstico positivo para o novo coronavírus, nesta terça

Grupo se reuniu na Câmara de vereadores

Grupo se reuniu na Câmara de vereadores

Reprodução / Instagram

O vereador Gabriel Azevedo (sem partido), diagnosticado com Covid-19, nesta terça-feira (17), participou de uma reunião a portas fechadas com o alto escalão da Câmara Municipal de Belo Horizonte um dia antes de receber o resultado positivo para coronavírus.

O exame que atestou a doença foi feito, segundo ele, preventivamente no domingo (15). O parlamentar alega, contudo, que não suspeitava estar com o vírus e, por isto, manteve a agenda com os "compromissos essenciais".

— Diante da pandemia mundial, eu liberei meus funcionários para home office na quinta-feira (12) e marquei exames para todos nós no fim de semana, por desencargo de consciência.

Na reunião fechada que participou já estando contaminado, Azevedo esteve com a presidente da Câmara, Nely Aquino (Podemos), com o secretário-geral, Carlos Henrique (sem partido), e com o vereador dr. Nilton (Pros). Um vídeo divulgado pelo próprio parlamentar mostra o grupo sentado em uma mesa.

Além do encontro exclusivo, Gabriel Azevedo participou de uma sessão extraordinária na Casa, onde estavam presentes 37 dos 41 legisladores da cidade.

O vereador só deixou a sede do Legislativo e seguiu para isolamento domiciliar  depois dos dois compromissos. Segundo ele, a decisão de ir embora foi tomada após ser informado que o deputado federal Tiago Mitraud (Novo) estava na lista de casos suspeitos de coronavírus e os dois haviam se encontrado na festa de aniversário do Secretário-Geral do Governo de Minas, Mateus Simões, na sexta-feira (13), no Mercado Central de Belo Horizonte.

Exames

A reportagem procurou os vereadores com quem o Azevedo se encontrou na reunião fechada para saber se vão tomar alguma medida em relação a uma possível contaminação durante o encontro.

O vereador Carlos Henrique disse que fez o teste para coronavírus, nesta quarta-feira (18), após ter sido alertado sobre o diagnóstico de Gabriel e pelo fato de já estar com sintomas de gripe desde o fim de semana.

— Eu acho que deve ser uma gripe mesmo porque já estava assim no fim de semana, mas vou manter [a quarentena].

A equipe do vereador dr. Nilton informou que o político também já apresentava sinais de resfriado, mas decidiu não fazer o teste de Covid-19 por ter ficado a mais de um metro de distância de Gabriel Azevedo.

Já a presidente Nely Aquino não apresentou nenhum indício da doença e afirmou que também não vai realizar os exames, seguindo orientação de especialistas para realizar “testes apenas em casos com sintomas".

Os três parlamentares disseram que seguem em isolamento até que passe o período de risco. Segundo a direção da Câmara Municipal, os demais vereadores e funcionários que estavam no prédio no dia em que Azevedo esteve lá infectado também foram orientados a ficar em quarentena por sete dias. As atividades na Casa vão ficar suspensas, pelo menos, até o próximo 25 de março. 

Sobre a participação na reunião extraordinária com 37 vereadores, Gabriel Azevedo disse que não se aproximou dos colegas parlamentares.

— Eu não encostei em ninguém. Desde quinta-feira passada eu peço às pessoas para usarem álcool e não se encostarem.