Minas Gerais Vereadora de BH aciona a Justiça para barrar o Enem em janeiro

Vereadora de BH aciona a Justiça para barrar o Enem em janeiro

Duda Salabert e o diretório do PDT em Minas alegam que aumento de casos de covid-19 coloca a saúde dos vestibulandos em risco

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Provas vão ser aplicadas em dois domingos

Provas vão ser aplicadas em dois domingos

Mariana Leal / MEC

A vereadora de Belo Horizonte Duda Salabert e o diretório estadual do PDT pediram à Justiça, nesta terça-feira (12), que seja suspensa a realização do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) no mês de janeiro. As provas vão ser aplicadas em todo Brasil nos próximos dois domingos, dias 17 e 24.

O documento enviado em carácter de urgência à 21ª Vara da Justiça Federal em Minas Gerais defende que não há segurança sanitária para a realização do exame, diante o avanço da segunda onda da pandemia de covid-19.

O texto pede prioritariamente a suspensão em Minas Gerais, mas também solicita a ampliação do benefício para os demais 26 Estado e o Distrito Federal.

Em conversa com o R7, Duda Salabert, que exerce o primeiro mandato de vereadora, defendeu que não o pedido não é tardio, mesmo que ele tenha sido feito na semana do primeiro dia de prova. Segundo a parlamentar, o alerta foi acendido pelo aumento de casos de covid-19 após as festas de fim de ano.

— A gente não acha só irresponsável, como também um atentado à saúde pública a realização do Enem em janeiro. Além disto, estamos em sintonia com os estudantes cuja maioria, em enquete realizada, achou melhor a realização em no mês de maio.

Leia também: Veja como será a aplicação do Enem em 2021

A reportagem procurou o Ministério da Educação para comentar sobre o pedido, mas aguarda retorno. Nesta semana, a Prefeitura de Belo Horizonte já destacou que a decisão sobre o assunto cabe ao Governo Federal e que o município se limita apenas a organizar o sistema de transporte.

Nesta terça-feira (12), a Justiça Federal de São Paulo rejeitou um pedido de suspensão das provas feito pela Defensoria Pública da União em conjunto com entidades estudantis.

Últimas