tragédia brumadinho

Minas Gerais Vítimas de barragem protestam por participação em reunião da Vale

Vítimas de barragem protestam por participação em reunião da Vale

Moradores de Brumadinho (MG) cobram participação direita na reunião que poderá definir um acordo bilionário de reparação ambiental para Minas 

  • Minas Gerais | Caio Silva*, do R7

Moradores se concentram em frente ao TJMG

Moradores se concentram em frente ao TJMG

Akemí Duarte/ Record TV Minas

Vítimas do rompimento da barragem em Brumadinho, na Grande BH, fazem um protesto em frente a uma das sedes do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, na região Centro-Sul. Na tarde desta terça-feira (17), ocorre uma audiência de conciliação entre o Governo de Minas e a mineradora Vale sobre a reparação de danos causados pela mineradora Vale na tragédia de 2019.

O rompimento da barragem da mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, aconteceu em 25 de janeiro de 2019. A tragédia deixou 270 vítimas, das quais 11 ainda seguem desaparecidas.

Os moradores protestam com faixas e cartazes com frases de repúdio contra a mineradora Vale. Em uma delas, os manifestantes pedem para que a empresa "respeite a constituição" e a história dos atingidos.

Na primeira reunião, que aconteceu no dia 22 de outubro, a participação das vítimas foi vetada. Por esse motivo, representantes do MPF (Ministério Público Federal) se recusaram a comparecer ao encontro. 

Para a audiência desta terça, o TJMG liberou a presença de apenas uma pessoa por área atingida. Com isso, apenas cinco representantes comparecem à reunião.

Acordo

Na mesa de negociação, está um acordo bilionário para garantir a reparação econômica e os danos sociais causados pelo rompimento da barragem de Brumadinho. O Governo de Minas pediu R$ 54 bilhões à mineradora, dos quais R$ 26 bilhões a título de reparação às perdas econômicas ocorridas com o desastre.

A contrapartida da Vale, no entanto é bem menor. A mineradora se dispõe a pagar R$ 16,5 bilhões pelos danos causados, valor que está bem abaixo das pretensões do governo estadual.

*Estagiário do R7 sob supervisão de Lucas Pavanelli

Últimas