Minas Gerais Vizinhos de barragem da Vale terão que ser realocados em Minas

Vizinhos de barragem da Vale terão que ser realocados em Minas

Após estudos, a mancha de inundação da barragem Laranjeiras foi ampliada, o que sugere um rompimento atingiria mais pessoas

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

ZAS da barragem Laranjeiras foi ampliada após estudos coordenados pelo MP

ZAS da barragem Laranjeiras foi ampliada após estudos coordenados pelo MP

Reprodução/RecordTVMinas

A Prefeitura de Barão de Cocais, a 100 km de Belo Horizonte, iniciou uma operação para remoção de famílias que vivem em áreas próximas à barragem Norte Laranjeiras, que pertence à mina de Brucutu, da Vale. Em novembro do ano passado, 34 moradores já tinham sido obrigados a deixar suas casas no local.  

Isso ocorre porque a ZAS (Zona de Autossalvamento) da barragem foi ampliada no dia 9 de fevereiro. De acordo com a prefeitura da cidade, essa ampliação ocorre após estudos feitos pelo Ministério Público de Minas Gerais, a Vale e o governo estadual. Com isso, em caso de rompimento da barragem, a área atingida seria maior. 

Segundo a Vale não houve alteração nas condições de segurança da barragem Norte Laranjeiras e que a estrutura permanece em nível 2 de emergência - o índice vai até 3. Ainda de acordo com a mineradora, a barragem é monitorada 24 horas por dia. 

De acordo com a Prefeitura de Barão de Cocais, as famílias que vivem na região estão sendo abordadas por agentes da Defesa Civil para que sejam realocadas. O Executivo municipal ainda informou que a mineradora disse estar prestando assitência integral aos moradores atingidos e que eles "terão participação nas escolhas de suas moradias temporárias". 

De acordo com a Vale, a barragem não recebe rejeitos "e conta com ações de melhoria de segurança e condições de estabilidade em curso". 

Últimas