tragédia brumadinho
Minas Gerais Zema anunciou ampliação de mineração em Brumadinho

Zema anunciou ampliação de mineração em Brumadinho

Governador de Minas Gerais, se reuniu com executivos da Vallourec, na última quarta-feira (23), para tratar de investimentos da empresa

Casas foram totalmente destruídas por rejeitos

Casas foram totalmente destruídas por rejeitos

Corpo de Bombeiros/ Divulgação

Dois dias antes do desastre que atingiu Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, o governador de Minas, Romeu Zema (NOVO), anunciou a ampliação da mineração e investimentos pela empresa Vallourec na mesma cidade. Pelas redes sociais, Zema informou sobre o projeto de expansão da companhia no local, com um aporte de R$ 220 milhões.

Segundo Zema, na postagem, "O governo vai trabalhar para trazer investimentos, gerar emprego e renda para os mineiros". Ao todo, seriam 400 vagas temporárias prometidas pela ampliação da mina e 335 permanentes. 

Pelo menos, sete pessoas morreram no desastre e outras 300 estão sendo consideradas desaparecidas. Uma barragem teria se rompido e atingido outras duas no caminho. No momento da ruptura, funcionário da Vale estariam almoçando no refeitório da empresa. 

Licença ambiental

Zema em seu programa de governo critica o que chama de entraves na licença ambiental do Estado. Durante a campanha, afirmou que o a atual política retarda os investimentos em Minas e chamou a fiscalização de ineficaz. 

Durante visita a São Paulo, no início de dezembro do ano passado, o governador de Minas afirmou que tem conversado com empresários do setor de mineração que reclamam das dificuldades, principalmente na área ambiental. Segundo ele, "muitas vezes, leva anos para que uma licença, uma permissão seja concedida.”

Ajuda às vítimas

Nesta tarde, por meio das redes sociais, o governador afirmou que todo o "aparato do Estado" estava sendo disponibilizado para ajudar as vítimas, em Brumadinho. Disse ainda, que estava em viagem ao interior do Estado, mas que iria para o gabinete de crise.