Novo Coronavírus

Minas Gerais Zema coloca todo Estado de MG na onda roxa com toque de recolher

Zema coloca todo Estado de MG na onda roxa com toque de recolher

Restrição começará a valer nesta quarta-feira (17) e deve ficar em vigor por ao menos 15 dias; circulação de pessoas fica limitada

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Zema alega avanço simultâneo da pandemia

Zema alega avanço simultâneo da pandemia

Imprensa MG / Pedro Gontijo

O governador Romeu Zema (NOVO) determinou que todas as 853 cidades mineiras sejam classificadas na onda roxa, a mais restritiva do programa Minas Consciente, a partir desta quarta-feira (17).

Nesta fase, a população só pode sair de casa para realizar tarefas essenciais (veja a lista abaixo) e há toque de recolher diário, das 20 horas às 5 horas.

A informação foi confirmada pelo próprio governador, após reunião com prefeitos, na noite desta segunda-feira (15). Zema alegou que foi necessário tomar a decisão diante um avanço simultâneo da pandemia em todas as regiões do Estado.

— É uma medida dura, mas extremamente necessária no momento para evitar um cenário pior do que este que já estamos vivendo.

Segundo o governador, as restrições devem valer por ao menos 15 dias. O chefe de Estado convocou a PM (Polícia Militar) para endurecer a fiscalização nas ruas e evitar aglomerações.

Fábio Baccheretti, secretário de Saúde recém-empossado, também participou do encontro e destacou que sua equipe vai trabalhar para abrir mais vagas de internação nos hospitais.

Adesão obrigatória

Segundo o governo de Minas, diferentemente do que ocorre com as outras três fases do Minas Consciente, a adesão à onda roxa é obrigatória.

A situação, no entanto, divide opiniões. Na última semana, o secretário de Saúde de Belo Horizonte, Jackson Machado, afirmou que caso fosse decretada a fase roxa para a região, a capital mineira não iria seguir o plano.

Machado defendeu que o protocolo adotado pela Prefeitura de BH tem restrições eficientes e que o STF (Supremo Tribunal Federal) dá abertura aos municípios para decidirem o que deve fechar e abrir.

A reportagem procurou a prefeitura da capital mineira para saber se a cidade vai seguir as novas determinações, mas ainda não teve retorno. Até a manhã desta segunda-feira (15), 294 cidades estavam enquadradas na onda roxa.

Veja as proibições da onda roxa:

     • Proibição de circulação de pessoas e veículos para atividades não essenciais;
    • Toque de recolher entre 20h e 5h;
    • Proibição de circulação de pessoas sem máscara, em qualquer espaço público ou de uso coletivo;
    • Proibição de circulação de pessoas com sintomas de gripe, exceto para atendimentos médicos;
    • Proibição de realização de reuniões presenciais, inclusive de pessoas da mesma família que não moram na mesma casa;
    • Proibição de qualquer tipo de evento, público ou privado, que possa causar aglomeração;
    • Criação de barreiras sanitárias de vigilância.

O que pode abrir na onda roxa:

    • Setor de alimentos (excluídos bares e restaurantes que só podem funcionar via delivery);
    • Serviços de saúde (atendimento, indústrias, veterinárias, etc.);
    • Bancos;
    • Transporte público (descolocamento para atividades essenciais)
    • Energia, gás, petróleo, combustíveis e derivados;
    • Manutenção de equipamentos e veículos;
    • Construção civil;
    • Indústrias (apenas da cadeia de atividades essenciais);
    • Lavanderias;
    • Serviços de TI, dados, imprensa e comunicação;
    • Serviços de interesse público (água, esgoto, funerário, correios, etc).

Últimas