Zema defende transparência após se negar a passar voos de Pimentel

Durante discurso na posse dos deputados estaduais, governador de Minas disse que "a população clama por austeridade e transparência"

undefined

undefined

Marcelo Alvarenga/Agif/Estadão Conteúdo

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), afirmou nesta sexta-feira (1º) que a população quer uma administração pautada pela transparência. A fala foi dada durante solenidade de posse dos deputados na Assembleia Legislativa de Minas.

Nesta quinta-feira (31), o R7 revelou que o governo Zema contrariou a LAI (Lei de Acesso à Informação) e se recusou a passar a relação dos voos do ex-governador Fernando Pimentel (PT) em aeronaves do Estado.

A alegação apresentada é que se trata de dado reservado. A recusa foi duramente criticada pela Abraji (Associação Brasileira dos Jornalistas Investigativos).

"Tenho certeza que este será o período político de maior escrutínio público de todos os tempos. A população clama por austeridade e transparência onde as redes sociais e a internet possibilitam que a comunicação em sua forma mais direta seja feita com verdade e sem intermediários", afirmou o governador durante o discurso.

O terceiro vice-presidente da ALMG (Assembleia Legislativa de Minas Gerais), o deputado Alencar da Silveira Jr (PDT), criticou a fala de Zema.

O governador tem falado que o exemplo tem que vir de cima. Mas quando ele se nega a fornecer dado público ele mostra que só fica no discurso. Isso é o Novo.

Zema quer privatizar Cemig, cortar até o limite e diminuir impostos