Novo Coronavírus

Minas Gerais Zema diz ter pedido ao MEC que professores sejam incluídos no PNI

Zema diz ter pedido ao MEC que professores sejam incluídos no PNI

Governador de Minas Gerais usou as redes sociais para afirmar que enviou ofício à pasta para garantir volta às aulas "seguras"

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Zema quer que profissionais de educação entrem no grupo prioritário

Zema quer que profissionais de educação entrem no grupo prioritário

Divulgação / Governo de MG / Gil Leonardi

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), afirmou, nesta segunda-feira (12) que pediu ao Ministério da Educação a inclusão de profissionais da área no grupo prioritário da vacinação contra a covid-19. 

Em uma postagem no Twitter, Zema afirmou que envou um ofício à pasta para reforçar a importância da inclusão da comunidade escolar como grupo prioritário no PNI (Programa Nacional de Imunização). 

De acordo com Zema, a inclusão dos profissionais de educação no PNI tem como objetivo garantir a volta às aulas de forma segura. 

Em Minas Gerais, as aulas presenciais na rede pública estadual foram suspensas em março do ano passado e não chegaram a retornar. A Secretaria de Estado de Educação elaborou material para que alunos pudessem estudar em casa e passou a transmitir aulas gravadas na Rede Minas, TV estatal vinculada ao Governo de Minas. 

Zema chegou a anunciar a volta às aulas presenciais no ano passado, mas uma decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais impediu o retorno presencial das aulas no Estado. 

Forças de segurança

No fim de março, o governador Romeu Zema anunciou que o governo federal havia acatado pedido feito por ele para incluir agentes das forças de segurança nos grupos prioritários para vacinação contra a covid-19. 

Policiais militares, civis, penais e bombeiros começam a ser vacinados em Minas a partir da 12ª remessa, que chegou à capital mineira na última semana. 

Últimas