Notícias Município do Rio começa a vacinar pessoas saudáveis com menos de 60 anos

Município do Rio começa a vacinar pessoas saudáveis com menos de 60 anos

Agência Estado

Mulheres de 59 anos sem nenhuma comorbidade nem deficiência permanente puderam tomar vacina contra a covid-19 no município do Rio de Janeiro nesta segunda-feira, 31, primeiro dia da vacinação para pessoas saudáveis que não integram grupos profissionais específicos. A vacinação de pessoas com 60 anos ou mais (os chamados idosos) aconteceu até 24 de abril.

De 26 de abril até o último sábado, 29, foram vacinadas pessoas com 18 anos ou mais com comobidades ou deficiência permanente. Também já houve vacinação a profissionais de saúde, guardas municipais envolvidos em ações de combate à covid-19, pessoas que estão fazendo diálise e portadores de síndrome de Down, além de gestantes e puérperas com comorbidades.

Na terça-feira, 1º, será a vez dos homens saudáveis com 59 anos, a quarta, 2, será um dia para homens e mulheres dessa idade e a quinta, 3, está reservada para mulheres de 58 anos. Essa sequência de três dias para cada idade permitirá a vacinação de todas as pessoas com 51 anos ou mais até o fim de junho.

Em postos visitados pela reportagem, não havia fila - talvez em função da intensa chuva que atingiu o Rio nesta segunda-feira - e o atendimento foi muito rápido. Em nota, a secretaria municipal de Saúde (SMS) afirmou que o movimento desta segunda-feira foi considerado "dentro do esperado".

"A SMS disponibiliza mais de 270 pontos de vacinação, para facilitar o acesso da população e evitar filas e aglomerações. Algumas unidades tradicionalmente concentram maior movimento e outras, menor, mas todas estão, neste primeiro dia voltado para mulheres de 59 anos, com movimento considerado, à primeira vista, dentro do esperado", afirmou a pasta.

"Foi um alívio", comemorou Maria da Conceição Tavares, de 59 anos, após se vacinar no posto instalado no Palácio do Catete, no Catete (zona sul do Rio). "Minha mãe tem 86 anos e não pode ser vacinada ainda porque está fazendo quimioterapia, então meu receio de transmitir a ela era muito grande. Agora começo a ficar protegida, e assim protejo minha mãe", comemorou. Ela disse não ter enfrentado praticamente nenhuma fila de espera.

"Fui me vacinar no Palácio do Catete pouco depois do meio-dia e estava vazio, o atendimento foi ótimo", contou Nadja Regina dos Santos, também de 59 anos. "Minha mãe tem 81 anos e já recebeu as duas doses, mas eu ficava com receio de contaminá-la, então tive convívio mínimo desde o ano passado. Agora poderei voltar a vê-la com mais frequência", disse.

O número de vacinas aplicadas nesta segunda-feira será divulgado pela secretaria municipal de Saúde na terça-feira. Segundo dados consolidados até a tarde desta segunda-feira, no município do Rio foram aplicadas 3.140.035 doses de vacina, sendo 2.183.329 pessoas vacinadas apenas com a primeira dose e 956.706 com as duas doses.

Últimas