Atacante do Chelsea Hudson-Odoi é suspeito de estupro

Imprensa britânica diz que o jogador conheceu a mulher na internet e quebrou o protocolo de distanciamento social

Imprensa britânica diz que o jogador conheceu a mulher na internet e quebrou o protocolo de distanciamento social

Imprensa britânica diz que o jogador conheceu a mulher na internet e quebrou o protocolo de distanciamento social

Folha de Pernambuco

O atacante Callum Hudson-Odoi, do Chelsea e da seleção inglesa, foi detido e depois liberado com o pagamento da fiança após ter sido acusado de estupro por uma mulher, informou nesta segunda-feira (18) a imprensa britânica.

A polícia e uma ambulância foram chamadas até a casa do jogador inglês de 19 anos, na madrugada de domingo para segunda-feira, após uma ligação da vítima.

Leia também:

Lewandowski e Haaland mantêm faro goleador e miram Chuteira de Ouro

Fifa organizará partida para arrecadar fundos para o combate ao coronavírus 

"Quando os serviços de socorro chegaram, uma mulher afirmou ter sido estuprada e foi levada a um hospital", explicou um porta-voz da polícia, citado pelo jornal "Daily Mail".

"Um homem foi preso no local como suspeito de estupro. Ele foi solto após o pagamento de fiança e será convocado em meados de junho", completou.

De acordo com a imprensa, Hudson-Odoi conheceu a mulher na internet e, quebrando o protocolo de distanciamento social recomendado pelo governo, enviou um carro para trazê-la até sua casa.

Callum Hudson-Odoi havia sido manchete nas últimas semanas após se tornar o primeiro jogador da Premier League a dar positivo para COVID-19, em março, e se recuperar da doença.

O Chelsea não quis comentar o caso.