Cartilha para o presidente? Constantino 'caminha' em meio a um Arruda vazio

O executivo tricolor relatou estar tendo mais tempo junto à família na ‘quarentena’ e contou que todas as tardes dá ‘uma caminhada’ pelo gramado do José do Rego Maciel

O executivo tricolor relatou estar tendo mais tempo junto à família na ‘quarentena’ e contou que todas as tardes dá ‘uma caminhada’ pelo gramado do José do Rego Maciel

O executivo tricolor relatou estar tendo mais tempo junto à família na ‘quarentena’ e contou que todas as tardes dá ‘uma caminhada’ pelo gramado do José do Rego Maciel

Folha de Pernambuco

O que fazer em meio às mudanças drásticas que a Covid-19 impôs sobre o futebol e sobre a sociedade de maneira geral? Se para o elenco coral a comissão técnica, em conjunto com o departamento de fisiologia desenvolveu cartilhas de orientações para que os atletas minimizem a queda física durante o período de confinamento, outra foi a alternativa encontrada pelo presidente do Santa Cruz, Constantino Júnior, para manter a imunidade alta e a saúde física nos conformes. O mandatário tricolor contou como vem sendo a rotina longe da correria de todo santo dia, ainda que as ‘broncas’ do futebol se façam tão presentes também neste período de suspensão de jogos e de indefinição do cenário atual.

“Eu estou tendo mais teleconferência do que o presidente da ONU, eu acho. É teleconferência da Série C, Copa do Nordeste, com os clubes do Pernambucano, com a família”, brincou. Aos poucos a rotina vai ficando mais desacelerada, sobretudo com algumas brechas que permitem alguns cuidados pessoais redobrados em meio à Covid-19. E por incrível que pareça é no seu local de trabalho diário que Tininho, como é mais conhecido, se movimenta para manter o “condicionamento físico”.

“Todo dia eu dou uma caminhada, vou para o Arruda e fico trancado lá, já que não tem ninguém eu aproveito para dar umas voltas no gramado. É se redescobrir e ter muita paciência. O telefone é minha ‘arma’ e eu falo e interajo com muita gente durante o dia, falo para caramba, não paro, para família, para negócios, para o futebol. Por esse lado, dá uma certa dinâmica, mas é bem diferente. Eu viajava muito e agora estou mais com as meninas (as filhas), tem esse lado de estar mais perto da família”, ressaltou.

Leia também:
Executivo coral revela formulação de documento para obtenção de aporte financeiro
Vice-presidente da Liga do Nordeste, Constantino prega cautela sobre suspensão de jogos
Planejamento do zero será nova rotina do Santa antes de retorno dos jogos

Assim como a saúde física, os cuidados com a alimentação também não foram deixados de lado, principalmente quando manter a imunidade alta passou também a ser um desafio na ‘quarentena’. E se para o mandatário do executivo tricolor não foi feita uma cartilha de orientações para minimizar os devaneios caseiros do confinamento, Tininho aciona o departamento de fisiologia do Santa Cruz para evitar o descontrole alimentar.

“Eu pergunto ao pessoal do departamento físico em relação aos cuidados com a alimentação. A pessoa quando fica muito em casa só dá vontade de comer, aí eu procuro me alimentar bem, comer coisas saudáveis, muita fruta, verdura, tomo muito líquido. Evito coisas industrializadas e que não sejam naturais. Tem o lado bom que eu não bebo (bebida alcoólica), é muita água, muito suco e muita salada para poder passar esse período e também ajudar na imunidade”, concluiu.