Folha de Pernambuco Com previsão de nova reunião entre poderes, restrições podem sair hoje

Com previsão de nova reunião entre poderes, restrições podem sair hoje

Será o terceiro encontro nesse formato e anúncio pode ocorrer ainda hoje

Será o terceiro encontro nesse formato e anúncio pode ocorrer ainda hoje

Será o terceiro encontro nesse formato e anúncio pode ocorrer ainda hoje

Folha de Pernambuco

Na iminência de adotar um isolamento social rígido, como tem definido o governador Paulo Câmara, o Governo do Estado debruçou-se sobre estudos que visam a encontrar a melhor forma de controlar com mais rigor o deslocamento das pessoas. "O que a gente está estudando é qual é a melhor forma de controlar isso. Vai ter um controle", observa o secretário de Planejamento, Alexandre Rebêlo. Diz que essa construção pode incluir um passo a passo necessário ao exercício de atividades essenciais, uma ação de esclarecimento, de orientação e de controle. Rebêlo explica que esse planejamento é baseado em três pontos: "controle mais efetivo da saída das pessoas de suas casas, de trânsito e de deslocamento entre áreas com maior ou menor contaminação". Ele explica que o estudo de medidas mais duras vem na esteira do seguinte cálculo: em março, o Estado alcançou 70% de isolamento e esse percentual caiu para casa dos 50%, oscilando a 52%, 53%, 55%, a depender do dia. Adverte que o pico pode se dar já na segunda quinzena de maio, ou pouco mais para frente, e que a queda no isolamento tem efeito direto na quantidade de leitos disponíveis.

Em meio a esses preparativos, há previsão de mais uma reunião a ser realizada, hoje, no Palácio do Campo das Princesas, com os chefes de poderes. O encontro deve repetir o formato adotado, por duas vezes, só nesta semana. Leia-se: deve reunir os presidentes Fernando Cerqueira (TJPE), Eriberto Medeiros (Alepe), Dirceu Rodolfo (TCE-PE) e o procurador Geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros. Nessa configuração, com esses quatro representantes, a videoconferência de hoje será, então, a terceira e pode representar uma atualização final de dados, segundo fontes palacianas, antes de o governador anunciar as novas medidas que vão configurar o "isolamento social rígido" em Pernambuco, o que pode ocorrer ainda hoje.

Rebêlo: "Nunca se cogitou (lockdown)" O primeiro caso, em Pernambuco, de Covid-19 data do dia 12 de março. "Já se vão, aí, quase 45 dias", contabiliza o secretário Alexandre Rebêlo. E enfatiza: "Em nenhum momento nesses 45 dias, jamais foi discutida uma medida para fechar supermercado, comércio de alimentos, padarias, farmácia, postos de gasolina ou qualquer item essencial à manutenção das pessoas". E repete: "Nunca!". Ele falou ontem em entrevista à Rádio Folha Fm 96,7. Analógico > Dos chefes dos poderes que têm participado dessas últimas reuniões no Palácio do Campo das Princesas, só o presidente do TCE-PE, conselheiro Dirceu Rodolfo, tem optado por estar de maneira presencial ao lado do governador Paulo Câmara, que segue adotando o formato de videoconferência. Capítulo... > Após o promotor Solon Ivo da Silva Filho protocolar, anteontem, ação, requerendo lockdown no Estado, o juiz Breno Duarte Ribeiro de Oliveira indeferiu o pedido ontem, mas o movimento do MPPE não parou por aí. Na sequência, o procurador Geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros, assinou nota de esclarecimento registrando "posição oficial" do MPPE. ..à parte > "Não há nenhum dado científico demonstrando a necessidade de decretação de lockdown", grifou Dirceu em meio a rumores de que o promotor teria agido em ação coordenada com o governo. Resultado: Dirceu acabou sendo alvo de outra nota, da AMPPE. A associação acusou "afronta" à "independência funcional conferida pela Carta Magna aos membros do Ministério Público". 

Últimas