Folha de Pernambuco Comércio já acumula perda de R$ 53,3 bilhões com a pandemia

Comércio já acumula perda de R$ 53,3 bilhões com a pandemia

Valor representa uma retração de 46,1% no faturamento do setor de bens, serviços e turismo, no Brasil

Valor representa uma retração de 46,1% no faturamento do setor de bens, serviços e turismo, no Brasil

Valor representa uma retração de 46,1% no faturamento do setor de bens, serviços e turismo, no Brasil

Folha de Pernambuco

Pesquisa realizada pela Confederação Nacional do Comércio (CNC) aponta uma perda direta imposta ao comércio de R$ 53,3 bilhões até o momento para dez unidades da federação. O valor representa uma retração de 46,1% no faturamento do setor de bens, serviços e turismo, comparado ao mesmo período do ano passado. Pernambuco soma R$ 1,11 bilhão em perdas e fica em penúltimo lugar entre os dez estados avaliados, à frente apenas do Amazonas. A retração é fruto do fechamento do comércio devido à pandemia do Coronavírus.

De acordo com o serviço de georreferenciamento do Google, a mobilidade de pessoas nos estabelecimentos comerciais ao final de março foi reduzida drasticamente. No varejo de rua, em shopping centers, livrarias e cinemas, houve queda de 71% na circulação de consumidores, em todo o Brasil. “Mesmo no varejo essencial, como supermercados, minimercados, mercearias e farmácias, o número de visitantes encolheu 35% em relação à movimentação usual”, destacou Fabio Bentes, economista da CNC, responsável pelo estudo.

De acordo com Bentes, por mais que o varejo eletrônico e os serviços de delivery tenham contribuído para diminuir as perdas nas vendas, a participação das receitas baseadas nesses serviços ainda é pequena se comparada ao consumo presencial. “O efeito da retração econômica sobre a renda dos consumidores, em especial daqueles que trabalham por conta própria ou exercem informalmente algum tipo de atividade remunerada, certamente contribuiu para o recuo na movimentação e no consumo após o agravamento da Covid-19 no País”, avalia o economista.

Leia também:

Folha IR 2020 esclarece suas dúvidas sobre a declaração

Mercado financeiro projeta queda de 0,48% na economia este ano

Juiz bloqueia recursos do fundo eleitoral e libera uso para combate ao coronavírus

Dentre os estados avaliados, os que sofreram maior perda foram: São Paulo (R$ 25,64 bilhões), Minas Gerais (R$ 8,34 bilhões), Rio de Janeiro (R$ 6,75 bilhões) e Santa Catarina (R$ 4,80 bilhões).

Últimas