Folha de Pernambuco Contra a gripe, Recife vacina pessoas com deficiência em esquema de drive thru

Contra a gripe, Recife vacina pessoas com deficiência em esquema de drive thru

A ação proposta pela Secretaria de Saúde do Recife (Sesau) faz parte da terceira etapa da Campanha Nacional de Vacinação

A ação proposta pela Secretaria de Saúde do Recife (Sesau) faz parte da terceira etapa da Campanha Nacional de Vacinação

A ação proposta pela Secretaria de Saúde do Recife (Sesau) faz parte da terceira etapa da Campanha Nacional de Vacinação

Folha de Pernambuco

Em proteção às Pessoas com Deficiência (PCDs), a Secretaria de Saúde do Recife (Sesau) montou, em parceria com o Grupo JCPM, um ponto exclusivo de vacinação contra a gripe no estacionamento do Shopping RioMar, no bairro do Pina, Zona Sul da cidade, nesta quarta-feira (13). A ação da secretaria faz parte da terceira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a influenza, que começou nesta segunda-feira (11), e conta com 180 mil doses da imunização disponibilizadas pelo Ministério da Saúde (MS) para o município.

Crianças de 06 meses a 5 anos, gestantes, puérperas (mães no pós-parto até 45 dias) e pessoas com deficiência podem procurar os 130 postos espalhados na cidade, das 8h às 17h, até esta sexta-feira (15), quando a etapa é finalizada. Para facilitar o processo, a secretaria afirma que o grupo leve documento de identificação, de vacinação e o do SUS - caso tenha. Para as pessoas com dúvidas acerca dos locais, a Prefeitura do Recife (PCR) disponibiliza os pontos e unidades de saúde em seu site. Já para os pacientes acamados e com dificuldade de locomoção , os profissionais de saúde estão aplicando as doses nas residências.


Leia também:
PCR promove drive thru para vacinação contra gripe em pessoas com deficiência
Iniciada nesta segunda, nova fase da campanha contra a gripe deve vacinar mais 180 mil no Recife

De acordo com a diretora executiva de Atenção Básica da cidade, Ana Sofia Costa, o posto improvisado foi montado para que os deficientes não tenham contato com outras doenças ao se dirigirem às unidades de saúde. "Na verdade é um olhar diferenciado para a pessoa com deficiência para que ela possa ser vacinada dentro do veículo, sem precisar sair. E sem precisar ir a uma unidade de saúde para evitar o contágio de outras doenças", explica, ressaltando que os pertencentes aos grupos das duas primeiras etapas que não se vacinaram podem se dirigir ao posto de saúde.

Embora não proteja contra o novo coronavírus, a vacina contra os vírus Influenza é importante para evitar que mais gente vá às unidades de saúde por complicações da gripe, tendo em vista que já há uma sobrecarga de pacientes da Covid-19. “Ela protege contra o Influenza. E o Influenza nesses grupos prioritários pode trazer complicações com riscos de internamento e até a morte. E outro ponto importante: como os sintomas da gripe parecem muito com os da Covid. Então, quando você chega a uma unidade saúde com esses sintomas e está protegido contra a gripe isso já facilita o diagnóstico e direciona para um caso suspeito para a Covid-19”, ressalta Ana Sofia.

Segundo a Sesau, os números de imunização são satisfatórios. Desde o início da campanha, em março, 320 mil pessoas foram vacinadas, superando os índices propostos pela prefeitura. A partir desta segunda-feira (18), começa a segunda fase da terceira etapa do cronograma, com foco nos adultos de 55 a 59 anos de idade e professores das escolas públicas e privadas. Estes últimos, por exemplo, devem levar comprovantes laborais, como crachás ou carteira de trabalho para facilitar o processo de imunização.



Últimas