Coronavírus: dieta e estresse interferem na resposta imune, diz nutrólogo

Segundo Daniel Magnoni, pesquisas mostram que a dieta tem um papel crucial na imunidade.

Segundo Daniel Magnoni, pesquisas mostram que a dieta tem um papel crucial na imunidade.

Segundo Daniel Magnoni, pesquisas mostram que a dieta tem um papel crucial na imunidade.

Folha de Pernambuco

O nutrólogo Daniel Magnoni recebeu uma chuva de mensagens dos seus pacientes na última semana. Todos querem uma receita para aumentar a imunidade diante da chegada do coronavírus ao país.

A resposta do médico, que é chefe de nutrologia do Instituto Dante Pazzanese e do HCor, em São Paulo, é que não há fórmula para evitar o contágio pelo vírus. "Mas é melhor o coronavírus pegar você bem nutrido do que desnutrido."

Leia também:
Coronavírus faz brasileiros abrirem mão de torneio
Pesquisadores da Itália dizem ter achado mutação que gerou epidemia de coronavírus
Coronavírus: Pernambuco descarta mais um caso suspeito
Viroses respiratórias são comuns após o Carnaval


Segundo ele, pesquisas mostram que a dieta tem um papel crucial na imunidade. "É claro que outros fatores, como sono e estresse, interferem, mas eu não posso tirar o estresse da pessoa, e muitas vezes ela não consegue dormir mais ou melhor. Então o que posso dizer é: coma bastante proteína e três frutas por dia."

E outros alimentos que muitas vezes são associados com imunidade, como gengibre e alho? "Nem isso nem antioxidante ou chá verde, tudo isso é fake news."