Dal Pozzo x Guto Ferreira no primeiro Clássico dos Clássicos de 2020

Treinadores já se enfrentaram outras duas vezes, com vantagem para o atual comandante alvirrubro

Treinadores já se enfrentaram outras duas vezes, com vantagem para o atual comandante alvirrubro

Treinadores já se enfrentaram outras duas vezes, com vantagem para o atual comandante alvirrubro

Folha de Pernambuco

Náutico e Sport começam 2020 com os técnicos que, no ano anterior, asseguraram os principais objetivos da cada clube. No Timbu, o acesso à Série B e, no Leão, à Série A. Respaldados pelo trabalho de 2019, mas com a pressão de iniciarem um nova etapa que já começa com um confronto cheio de rivalidade. Cada um ao seu estilo, Gilmar Dal Pozzo e Guto Ferreira se encontram em um duelo precoce para saber quem iniciará a temporada sorrindo e quem precisará lidar com a primeira dor de cabeça pós-Clássico dos Clássicos.

Guto Ferreira e Gilmar Dal Pozzo já se enfrentaram em duas oportunidades, ambas pela Série B de 2017. O primeiro comandava o Inter e o segundo treinava o Juventude. O atual técnico do Náutico levou a melhor, vencendo por 2x1 no Alfredo Jaconi e empatando em 1x1 no Beira-Rio. Quando o assunto é o histórico dos profissionais contra o adversário do fim de semana, a vantagem passa a ser do treinador rubro-negro. Em 11 duelos perante o Timbu, tanto com o time da Ilha do Retiro como com outras equipes, foram sete triunfos, dois empates e dois tropeços. Já Dal Pozzo teve cinco compromissos, em passagens pelo Alvirrubro e pela Chapecoense, com duas derrotas, dois empates e uma vitória.

No lado alvirrubro, Dal Pozzo é praticamente uma unanimidade entre os torcedores. Contratado em maio do ano passado, ele comandou o Náutico em 22 partidas oficiais (não considerando os amistosos), com 12 vitórias, seis empates e quatro derrotas, aproveitamento de 63,6%. Ao todo, somando as duas passagens do treinador - o catarinense também treinou o Timbu entre 2015 e 2016 -, são 50 partidas, com 27 resultados positivos, 13 empates e dez tropeços (62,6%). Para 2020, o comandante teve voz ativa na renovação de parte do elenco e nas peças que chegaram. Para esta temporada, terá um elenco com mais força no setor ofensivo, com Erick e Kieza. Será seu terceiro Clássico dos Clássicos no currículo. Nos demais, ambos em 2016, foram um empate e um revés.

Pelo Rubro-negro da Ilha do Retiro, Guto Ferreira tem o aval da maioria dos torcedores. Prestes a completar um ano à frente do Leão, o paulista de Piracicaba chegou ao Recife em fevereiro do ano passado, para substituir o então treinador do clube, Milton Cruz. Sob seu comando, o Sport conquistou o Campeonato Pernambucano e o retorno à elite do futebol nacional, após o vice da Série B. Foram 45 partidas à frente da equipe leonina, com 23 vitórias, 17 empates e apenas cinco resultados negativos. Um aproveitamento de 63,7%, que lhe custou uma renovação de contrato até dezembro.

Leia também:
Ronaldo prega retorno ao 'alto rendimento' no Náutico
Dal Pozzo não define time para Clássico dos Clássicos