Durval confirma aposentadoria aos 39 anos

Ex-zagueiro é um dos maiores ídolos da história do Sport e colecionou títulos por onde passou

Ex-zagueiro é um dos maiores ídolos da história do Sport e colecionou títulos por onde passou

Ex-zagueiro é um dos maiores ídolos da história do Sport e colecionou títulos por onde passou

Folha de Pernambuco

Ídolo das torcidas do Sport e do Santos/SP, Durval, aos 39 anos, pendurou as chuteiras. A informação sobre a aposentadoria do "Xerife" foi veiculada pelo portal de notícias Globoesporte.com, nesta segunda-feira (20).  

Capitão do título da Copa do Brasil de 2008, no Leão, e peça fundamental da conquista na Libertadores de 2011, pelo Santos, o ex-zagueiro não entrava em campo desde 2018, ano no qual foi rebaixado com a equipe rubro-negra para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro.

Após a divulgação sobre a aposentadoria dele, Neymar gravou um vídeo e mandou um recado para seu ex-companheiro de Santos. "Fala, Durval. Quero te parabenizar pela sua carreira. Te desejo muita saúde e muita luz para você. Para mim foi uma grande honra fazer parte da sua vida, sua carreira e suas conquistas. Um abraço e parabéns por tudo. É nós, Durvalzão!", disse. O craque do PSG jogou com o ex-zagueiro por quatro temporadas (2010-2013) e conquistou a Libertadores (2011), a Recopa Sul-Americana (2012), a Copa do Brasil (2010) e o tricampeonato Paulista (2010,2011, e 2012).

No auge de sua carreira, entre 2008 e 2012, Durval esteve envolvido em algumas conversas sobre uma possível convocação para a Seleção Brasileira. O sonho do "Xerife" se realizou no ano de 2012, quando ele já tinha 32 anos. O canhoto foi convocado pelo técnico Mano Menezes para disputar Superclássico das Américas, foi titular e conquistou o título. 

O ex-zagueiro foi revelado pelo extinto Unibol, de Paulista/PE, mas só ficou conhecido no cenário nacional após o título do Campeonato Brasileiro da Série B, pelo Brasiliense/DF, em 2004. Suas partidas chamaram atenção do Athletico Paranaense/PR, onde fez boas partidas, foi titular, mas ficou marcado pelo gol contra na primeira partida da final da Libertadores, contra o São Paulo. Execrado pela torcida do Furacão, o canhoto chegou para reerguer sua carreira no Sport, em 2006, envolvido em uma negociação que levou o atacante Jadilson, destaque do Leão no ano anterior, ao Athletico. No Rubro-negro da Praça da Bandeira, o paraíbano permaneceu até 2009, voltou em 2014 e jogou até 2018. 

Leia também:
Durval assina acordo de dívida com o Sport
Sport perto de selar acordo com Durval
Sem contrato, Durval vai se aproximando da despedida no Sport


Durval é considerado um dos maiores ídolos do Sport e não podia ser diferente. Segundo dados do Blog do Cássio Zirpoli, o ex-zagueiro é o terceiro jogador que mais entrou em campo com a camisa rubro-negra (472), atrás apenas de Bria (569) e seu companheiro por diversos anos de Ilha do Retiro, Magrão (732). No Leão, o "Xerife" conquistou seis títulos estaduais (2006-2009, 2014 e 2017), uma Copa do Nordeste (2014) e uma Copa do Brasil (2008).

O xerife ainda tentou retornar ao Sport em 2019, mas uma lesão no menisco do joelho direito o impediu. No final do ano passado, Durval também acertou uma repactuação das dívidas com o Leão referentes ao ano de 2018.