Em gibi, Brasil vira inimigo dos X-Men, junto com Irã, Venezuela e Coreia do Norte

Ao contrário da maioria dos países, o Brasil é um dos poucos países que rejeitam o acordo com Krakoa, por motivos políticos, junto com Rússia e Venezuela

Ao contrário da maioria dos países, o Brasil é um dos poucos países que rejeitam o acordo com Krakoa, por motivos políticos, junto com Rússia e Venezuela

Ao contrário da maioria dos países, o Brasil é um dos poucos países que rejeitam o acordo com Krakoa, por motivos políticos, junto com Rússia e Venezuela

Folha de Pernambuco

Brasil, Venezuela, Irã e Coreia do Norte passaram a ser considerados países hostis pelos X-Men.

No gibi "House of X", criado por Jonathan Hickman, os mutantes fundam uma nação soberana, Krakoa. Na edição número cinco da saga, a ilha fictícia firma um acordo comercial com mais cerca de cem países, devido a sua capacidade de produzir medicamentos para mutantes.

Ao contrário da maioria dos países, o Brasil é um dos poucos países que rejeitam o acordo com Krakoa, por motivos políticos, junto com Rússia e Venezuela. Coreia do Norte e Irã rejeitam o acordo por razões "ideológicas".

Em vermelho, inimigos do 'House of X'

Em vermelho, inimigos do 'House of X'

Folha de Pernambuco

Em vermelho, inimigos do 'House of X' - Crédito: Divulgação/Marvel



Leia também:
Keanu Reeves é cotado pelos estúdios Marvel e DC para interpretar próximo herói no cinema
Marcelo Crivella manda censurar gibis dos Vingadores na Bienal do Livro, no Rio

No documento fictítico intitulado "Diplomacia mutante", lê-se: "Toda a diplomacia atual –e o futuro da segurança e soberania de Krakoa– depende de relacionamentos com nações humanas, centrando em sua demanda por produtos farmacêuticos mutantes e na capacidade de Krakoa de produzí-los."

"Mais de cem nações aceitaram um acordo comercial com Krakoa. E enquanto as negociações estão em andamento com a maioria das nações restantes do mundo, algumas rejeitaram as ofertas de Krakoa. Nações que rejeitaram o tratado comercial com Krakoa são consideradas naturalmente hostis."

Wakanda também recusa o acordo, mas por não precisar de remédios para mutantes.