Em São Paulo, motorista do Galo da Madrugada é impedido de dirigir trio

De acordo com a Polícia Militar, o condutor foi autuado por ter se negado a realizar o teste do bafômetro

De acordo com a Polícia Militar, o condutor foi autuado por ter se negado a realizar o teste do bafômetro

De acordo com a Polícia Militar, o condutor foi autuado por ter se negado a realizar o teste do bafômetro

Folha de Pernambuco

Um motorista do mega bloco Galo da Madrugada, identidade não informada, foi impedido de dirigir um dos trios elétricos do grupo pois se negou a realizar o teste do bafômetro, afirma a Polícia Militar. O caso ocorreu por volta das 8h desta terça-feira (25), na região do parque do Ibirapuera, na zona sul de São Paulo.

Esta é a primeira vez que o Galo da Madrugada se apresenta na capital paulista. O bloco é do Recife, onde faz a festa de foliões desde 1978. A Polícia Militar disse que, após o motorista se negar a fazer o bafômetro, ele foi impedido de prosseguir na condução do trio. Ele foi autuado pela recusa de fazer procedimento que certifique a influência de álcool ou substância psicoativa que, segundo o Código de Trânsito Brasileiro, é uma infração gravíssima.

O condutor vai ter que pagar multa de R$ 2.934,70, e terá o direito de dirigir suspenso por 12 meses. A reportagem apurou que o trio da cantora Fafá de Belém, que canta no Galo da Madrugada há dez anos, ficou parado por mais de uma hora em frente à Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo), sem motorista. Por volta das 12h40, um novo motorista chegou ao local.

Leia também:
Galo da Madrugada brilha mais uma vez; veja fotos
Galo da Madrugada desfila em São Paulo

Questionado pela reportagem, ele relatou que teve que ser deslocado para o terceiro trio porque o motorista daquele veículo "foi pego embriagado" e "não pôde mais dirigir." Segundo última atualização da PM, entre a meia-noite de segunda (24) e por volta das 7h30 desta quarta, 620 motoristas foram autuados por se negar a fazer o teste do bafômetro, no estado de São Paulo. Outros sete, ainda segundo a polícia, foi autuados após serem flagrados dirigindo sob efeito de álcool.

Outro lado

A assessoria de imprensa do Galo da Madrugada afirmou que "como de costume" a PM e a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) fizeram a inspeção dos documentos de todos os motoristas. "No Trio 2, que estava programado para sair às 11h, o motorista fez o teste do pré-bafômetro e não estava apto a dirigir o trio", afirmou em nota, indicando um horário diferente do indicado pela PM, que foi 8h.

A nota segue afirmando que o motorista "em momento algum" dirigiu o trio no circuito do Ibirapuera. "Como fazemos em todos nossos eventos, temos o cuidado de ter sempre outros caminhos para qualquer eventualidade. Neste caso, tínhamos um motorista de suporte, e apto a conduzir o trio na avenida", ainda diz trecho de nota.

Sobre o trio de Fafá de Belém ficar parado e sem motorista, a assessoria do bloco afirma que nenhum trio ficou parado por motivos "contrários ao normal". "Um trio não fica rodando o tempo todo. Ele precisa ficar parado para as pessoas curtirem", explicou.