Folha de Pernambuco Executivo de futebol do Santa garante Felipe Cabeleira até 2022

Executivo de futebol do Santa garante Felipe Cabeleira até 2022

Com apenas 18 anos de idade, o meia-atacante foi integrado ao elenco profissional este ano sob o comando do técnico Itamar Schulle

Com apenas 18 anos de idade, o meia-atacante foi integrado ao elenco profissional este ano sob o comando do técnico Itamar Schulle

Com apenas 18 anos de idade, o meia-atacante foi integrado ao elenco profissional este ano sob o comando do técnico Itamar Schulle

Folha de Pernambuco

Inicialmente com vínculo até setembro deste ano, o meia-atacante Felipe Cabeleira, de apenas 18 anos de idade, teve sua renovação de contrato com o Santa Cruz garantida. A informação, confirmada pelo diretor remunerado de futebol, Nei Pandolfo, é de que o vínculo do prata da casa coral será estendido até 2022, feito que ainda não pôde ser concretizado, segundo o executivo, por conta dos entraves impostos pela pandemia do novo coronavírus. Cabeleira foi integrado ao elenco profissional este ano, sob o comando do técnico Itamar Schulle.

Com o sistema de registro da Federação Pernambucana de Futebol (FPF) paralisado, por conta da Covid-19, Nei Pandolfo alegou que a inscrição do atleta não pôde ser feita, tampouco, ainda, assinada por ambas as partes - clube e jogador.

“Nós já acertamos o contrato com o representante. Com essa parada por conta da Covid-19 não pudemos assinar o contrato, agora que a Federação (Pernambucana) reabriu vamos dar sequência na renovação. Ela (a renovação) já está ajustada com o Fábio, que é o empresário do atleta”, explicou Pandolfo.

Leia também:
Santa mantém atividades suspensas e estabelece novo prazo para junho
Quadro associativo do Santa Cruz sofre queda de 74% em dois meses
Diretoria coral espera notificação para se mover sobre cancelamento de torneios de base

A reportagem tentou contato com o empresário do atleta, Fábio Braga, mas não obteve retorno. No entanto, o próprio Cabeleira confirmou à versão do dirigente. Em live com o Fora de Campo, o atleta revelou que o processo para a sua permanência no Arruda está bem encaminhado junto ao seu agente, e acentuou o desejo de renovar com o Santa, projetando “dar muitas alegrias à torcida” tricolor e até mesmo “fazer história” com a camisa coral.

Alcunha, inclusive, já conquistada. No ano passado, ainda no sub-17, o meio-campista foi campeão da Copa Pernambuco com o elenco sub-23. O título coroou a campanha invicta do Santa Cruz, com cinco vitórias e três empates. Além disso, após se destacar no torneio local, a jóia coral fez parte da campanha histórica na Copa São Paulo de Futebol Júnior, quando, pela primeira vez, o Tricolor chegou à terceira fase da competição.

No elenco principal, o garoto soma três partidas pelo Santa, contra ABC, Freipaulistano e Decisão Bonito, e não anotou gols.

Últimas