FPF admite que deve cancelar torneios de base em 2020

Presidente da entidade, Evandro Carvalho, afirmou que dificilmente as competições será disputadas, mas assegurou a realização das Séries A1 e A2 do Estadual

Presidente da entidade, Evandro Carvalho, afirmou que dificilmente as competições será disputadas, mas assegurou a realização das Séries A1 e A2 do Estadual

Presidente da entidade, Evandro Carvalho, afirmou que dificilmente as competições será disputadas, mas assegurou a realização das Séries A1 e A2 do Estadual

Folha de Pernambuco

O presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, nunca deixou arrefecer a esperança da finalização do Campeonato Pernambucano 2020, mesmo em meio ao cenário preocupante provocado pela pandemia do novo coronavírus, que gerou a paralisação de campeonatos em todo o Brasil. Confiança que se expande também para a realização da Série A2 do Estadual, no final do ano. Porém, o mesmo otimismo não é visto nos torneios de base e feminino. De acordo com o mandatário, só as competições do masculino profissional estão asseguradas. Para as demais, o clima é de incerteza.

Questionado se os torneios de base (sub-15, sub-17 e sub-20) estariam ameaçados de cancelamento, Evandro preferiu não cravar a informação, mas destacou que esse é um cenário provável. "Não é oficial, mas é verdade, contudo, que será difícil realizar em 2020 qualquer competição que não seja o Estadual e os Campeonatos Brasileiros. Até mesmo a Copa do Nordeste está ameaçada. Mas nada pode ser afirmado agora. Teremos de esperar pelo menos até julho ou agosto, dependendo do cenário", afirmou.

O mandatário acredita que não só Pernambuco, como também outros estados devem encontrar dificuldades de realizar os torneios de base. Sobre o Campeonato Pernambucano Feminino, Evandro seguiu a mesma linha de pensamento. " Nossa prioridade é a Série A1. Depois, a A2. Aí vem o feminino, seguido das demais de base. Será que conseguiremos todas? Não sei. É difícil, mas queremos realizar tudo o que for possível", apontou.

Quanto a uma previsão para o retorno do Pernambucano, paralisado na penúltima rodada da primeira fase, Evandro preferiu não citar datas, mas foi taxativo. "Faremos a competição, nem que seja em dezembro", frisou. Nenhum integrante do Trio de Ferro da Capital voltou aos treinos presenciais - apenas o Náutico, inclusive, estipulou uma data para a volta (11 maio), mas ainda depende da autorização dos órgãos de saúde de Pernambuco.

De acordo com informaões mais recentes repassadas pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), Pernambuco tem 10.824 casos da Covid-19, com 845 mortes. Só nesta quinta (7), o Estado confirmou mais 943 infectados. Um dos diagnosticados com o novo coronavírus foi o presidente do Náutico, Edno Melo. Via mensagem, o mandatário informou que, após mais de uma semana se recuperando do problema, não tem mais sintomas e aguarda apenas o exame para ter sua recuperação oficializada. Quem também testou positivo para a doença foi o ex-jogador do Sport, Diego Souza, atualmente no Grêmio. O jogador de 34 anos terá que ficar por duas semanas em casa, segundo recomendação passada pelo órgãos de saúde e pelo clube gaúcho.

Leia também:
Presidente do Náutico se diz curado do novo coronavírus
Ídolo do Sport, Diego Souza testa positivo para Covid-19