Futuro de Rangel no Santa Cruz segue indefinido

Por conta das incertezas sobre a volta do futebol, negociação entre clube e jogador segue parada

Por conta das incertezas sobre a volta do futebol, negociação entre clube e jogador segue parada

Por conta das incertezas sobre a volta do futebol, negociação entre clube e jogador segue parada

Folha de Pernambuco

Livre no mercado, desde que seu contrato chegou ao fim com o Botafogo, no último dia 30, Victor Rangel segue com futuro indefinido no Santa Cruz. Apesar da vontade de ambas as partes para a permanência do jogador no Arruda, as incertezas sobre a volta dos campeonatos está emperrando a negociação entre clube e atleta. Segundo o empresário do atacante, Sandro Zardo, ainda não houve uma conversa oficial para tratar sobre o futuro de Rangel.

"Tínhamos uma reunião marcada, mas até o momento não conversamos nada. Não há o que fazer, infelizmente, devido às incertezas da volta do futebol", comentou. Na semana passada, em contato com a reportagem, o empresário afirmou que ambas as partes vão tentar viabilizar o acerto da "melhor forma possível."

Na ocasião, o executivo do Santa, Nei Pandolfo, havia informado que as negociações teriam continuidade. Segundo Zardo, após falar por telefone com o dirigente coral nesta semana, o mesmo informou que a vontade tricolor é de contar com o jogador, mas que o momento é de aguardar.

O atleta de 29 anos chegou ao Recife em fevereiro para disputar o Campeonato Pernambucano, como parte da negociação envolvendo o lateral-direito Warley, integrado ao elenco carioca. Mesmo com o salário acima de R$ 60 mil, pago integralmente pelo clube de regastas até o último dia 30 - patamar muito aquém do que pode arcar o clube pernambucano -, o centroavante já deixou claro aceitar reduzir os vencimentos para permanecer no Tricolor. Ainda assim, a questão financeira continua sendo um entrave, uma vez que Rangel, mesmo com uma possível redução salarial, passaria a ser o jogador mais caro do elenco. 

Leia também:
Em meio a via-crúcis, Santa tenta arrancar fôlego com kits e ingressos virtuais
Quadro associativo do Santa Cruz sofre queda de 74% em dois meses

Últimas