Geraldo Julio divulga vídeo em defesa do isolamento social

Prefeito do Recife usou como exemplo os EUA, que demoraram em adotar restrições sociais e atingiram mais de 50 mil mortes

Prefeito do Recife usou como exemplo os EUA, que demoraram em adotar restrições sociais e atingiram mais de 50 mil mortes

Prefeito do Recife usou como exemplo os EUA, que demoraram em adotar restrições sociais e atingiram mais de 50 mil mortes

Folha de Pernambuco

O prefeito do Recife, Geraldo Julio, divulgou, nesta quarta-feira (6), nas redes sociais, um vídeo em defesa do isolamento social como medida para evitar a escalada do novo coronavírus na cidade. Para sustentar seu argumento, Geraldo Julio usou o exemplo dos Estados Unidos, "que é mais rico, tem mais infraestrutura e muito melhores condições de prestar atendimento à saúde, mas fez o isolamento mais tarde". Em 42 dias, os EUA superaram 50 mil mortes pela pandemia.

"Esse vídeo fala do assunto mais importante para evitar mortes por Covid-19, que é o isolamento social", disse o prefeito. "Mesmo com furos de contaminação, a principal ação de enfrentamento à pandemia no Brasil é o isolamento social. Milhares de vidas já foram salvas. Os números no Brasil estão acelerando e o país está a caminho do pico de casos e de óbitos", completou.  

Leia também:
Japão quer aprovar antiviral para o tratamento de coronavírus
Paciente com Covid incendeia colchão e tenta fugir de hospital em Salvador 

Ao defender o isolamento social, Geraldo Julio afirmou que dois pontos seriam evitados: "o pico (da pandemia) chegaria muito antes e ele seria muito mais alto. Se o Brasil seguisse a evolução dos EUA, já teriamos 35 mil óbitos nesse mesmo tempo. Com isolamento, mudamos a evolução (da doença) no Brasil". O país já registrou 7367 óbitos.

"Como o pico ainda não chegou, está dando tempo para governos, prefeituras, privados e filantropicos, construirem leitos para salvar muitas pessoas. Aqui no Recife abrimos sete hospitais de campanha, que já ofereceram 6 mil atendimentos, quase mil internações e mais de 200 altas já ocorreram", disse Geraldo Julio.