Governo de Pernambuco se pronuncia sobre nota de indignação da Urbana-PE

Em nota, nesta sexta-feira (17), o Governo prometeu fazer sua parte e cobrar dos empresários

Em nota, nesta sexta-feira (17), o Governo prometeu fazer sua parte e cobrar dos empresários

Em nota, nesta sexta-feira (17), o Governo prometeu fazer sua parte e cobrar dos empresários

Folha de Pernambuco

O Governo de Pernambuco se posicionou mais uma vez em relação à proposta de aumento nas passagens feita pelo Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco (Urbana-PE).

Em nota, nesta sexta-feira (17), o Estado afirmou não ter estranhado o texto divulgado pela instituição. "O foco em aumento de tarifa e a ausência de priorização na melhoria do transporte vêm se repetindo há anos por parte do setor empresarial. E diante disso, o Governo prometeu fazer sua parte e cobrar dos empresários."

O texto ainda reitera a necessidade de medidas para atender com dignidade os usuários do transporte público e que vai fazer sua parte cobrando dos empresários. "Não aceitaremos ameaças nem intimidações de qualquer grupo ou segmento, principalmente daqueles que recebem subsídios públicos sem contrapartidas na qualidade do serviço", segue a publicação. 

Mais cedo, a Urbana-PE divulgou uma nota demonstrando indignação sobre a decisão do governo de não ajustar os valores das tarifas dos ônibus da Região Metropolitana do Recife em 2020.

Na última segunda-feira (13), a Urbana-PE propôs o aumento das tarifas das passagens de ônibus da região. A proposta feita pelo sindicato se baseava em uma tabela de custos e de receitas previstas para o ano de 2020. Os valores das passagens ficariam de R$ 3,90 na tarifa A; a tarifa B por R$ 5,35; e tarifa G para R$ 2,55.

Leia também:
Urbana-PE vai analisar impacto na operação com reajuste zero na tarifa, diz presidente
Governo de Pernambuco anuncia que passagens de ônibus não terão reajuste


Diante disso, o governador Paulo Câmara, na última quinta-feira (16), decidiu permanecer os valores atuais e disse que para o ano de 2020 não haverá mudanças. Em publicação oficial, ele informou que "enquanto não tivermos avanços concretos no transporte público, não falaremos em aumento da tarifa".

Os valores permanecerão no valor de R$ 3,45 no Anel A; R$ 4,70 no Anel B; e R$ 2,25 no Anel G.

Confira a nota do Governo de Pernambuco:

Não causou estranheza ao Governo de Pernambuco a nota divulgada pela Urbana-PE. O foco em aumento de tarifa e a ausência de priorização na melhoria do transporte vêm se repetindo há anos por parte do setor empresarial.

Não há qualquer dúvida de que o Sistema de Transporte Público da Região Metropolitana do Recife precisa de um conjunto de medidas para atender com dignidade seus usuários. O Governo do Estado vai fazer a sua parte e vai cobrar dos empresários também.

Na perseguição dessa meta, a gestão estadual irá mobilizar todos os recursos materiais, humanos e legais de suas secretarias e demais órgãos. Esse é um compromisso do Governo com os quase dois milhões de pessoas que utilizam diariamente o sistema.

Não aceitaremos ameaças nem intimidações de qualquer grupo ou segmento, principalmente daqueles que recebem subsídios públicos sem contrapartidas na qualidade do serviço. A caminhada rumo a um novo momento no transporte público em Pernambuco começou e avançará.