Folha de Pernambuco Hospital em Olinda abre 20 novos leitos para Covid-19

Hospital em Olinda abre 20 novos leitos para Covid-19

Maternidade Brites de Albuquerque, na Cidade Tabajara, deve receber ainda 40 leitos de UTI nos próximos 30 dias

Maternidade Brites de Albuquerque, na Cidade Tabajara, deve receber ainda 40 leitos de UTI nos próximos 30 dias

Maternidade Brites de Albuquerque, na Cidade Tabajara, deve receber ainda 40 leitos de UTI nos próximos 30 dias

Folha de Pernambuco

Uma das duas unidades hospitalares que atuarão exclusivamente no tratamento de pacientes com a Covid-19 no Estado entrou em atividade nesta quarta-feira (8). Trata-se da maternidade Brites de Albuquerque, na Cidade Tabajara, em Olinda, requisitada pelo Governo do Estado em parceria com a Secretaria de Saúde do município. A estrutura está sob a gestão do Hospital Tricentenário.

"Foi entregue a primeira parte da unidade, com 20 leitos de enfermaria e dois leitos de estabilização dotados de equipamento de ventilação mecânica”, especificou o secretário de Saúde do Estado, André Longo. Dentro de até 30 dias, o centro médico deverá receber equipamentos para ampliar a capacidade de atuação. A expectativa é que sejam 40 leitos só de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), além das enfermarias com suporte de oxigênio.

Leia também:
Pacientes graves da Covid-19 em PE ficam em média 18 dias na UTI
Pernambuco tem 31 mortes na fila para investigação
Recém-nascido com teste positivo para o novo coronavírus morre no RN
Brasil recebeu 92 mil pessoas vindas de países foco de Covid-19 no fim de fevereiro


O outro equipamento que está sendo preparado é o antigo Hospital Alfa, em Boa Viagem, que passa por reparos para habilitar 230 leitos para pacientes com a Covid-19, sendo 100 deles de UTI. Antes da epidemia novo coronavírus, o Sistema Único de Saúde (SUS) do Estado tinha um total de 17.500 leitos, sendo 10 mil da gestão estadual e 7.500 sob gestão dos municípios. Eram 1.018 leitos de UTI.

De acordo com André Longo, o compromisso do Estado junto a alguns municípios é abrir mil novo leitos para o enfrentamento da doença, sendo 400 de UTI e 600 de enfermaria. Até o momento, foram habilitados 118 novos leitos de UTI e 210 de enfermarias.

“É muito difícil fazer previsão da amplitude necessária (de leitos) para o enfrentamento da epidemia se a gente vai trabalhar com uma demanda que vai depender do comportamento das pessoas. Fizemos um planejamento inicial, já alteramos, ampliando o plano de contingência. E isso tem um dinamismo muito grande, à medida que a gente vê o comportamento da epidemia em outros países. Isso (abertura de leitos) depende ainda da aquisição de equipamentos, o que vem sendo muito difícil no mercado internacional”, explicou Longo.

Últimas