Indicados por Dal Pozzo, Marcão e Rafael são apresentados no Náutico

Dupla já tinha trabalhado com o atual comandante do Timbu na época do Brasil de Pelotas/RS

Dupla já tinha trabalhado com o atual comandante do Timbu na época do Brasil de Pelotas/RS

Dupla já tinha trabalhado com o atual comandante do Timbu na época do Brasil de Pelotas/RS

Folha de Pernambuco

O goleiro Marcão e o zagueiro Rafael Dumas, dois dos contratados do Náutico para a temporada, podem não ser tão conhecidos da torcida alvirrubra, mas são nomes que possuem a confiança do técnico Gilmar Dal Pozzo. Até porque essa não será a primeira vez que a dupla trabalhará com o comandante alvirrubro. Apresentados oficialmente nesta quarta (15), no CT Wilson Campos, os atletas destacaram o papel do treinador na oportunidade de reforçar o elenco dos pernambucanos em 2020.

“Tive oportunidade de trabalhar com Dal Pozzo no Brasil de Pelotas/RS. No coletivo, nós brigamos do meio para baixo na tabela, mas o ano de 2018 foi bom individualmente. Por isso chamei atenção do Japão. Quando eu recebi a proposta do Náutico, Gilmar me contou que o clube está organizado, com diretores excepcionais”, afirmou Rafael Dumas, de 24 anos.

Antes de acertar com os alvirrubros, o defensor estava no Shonan Bellmare, do Japão. “Foi uma experiência boa de vida. Aprender outra cultura e escola de futebol. Infelizmente joguei pouco, mas foi opção do treinador. Venho muito motivado. Não pensei duas vezes quando recebi o convite do Náutico. Quero crescer junto com o clube”, afirmou. Antes, ele vestiu as camisas de Flamengo (base), Luverdense e Paysandu, onde atuou ao lado de Fernando Lombardi. “Ele é um cara excepcional. Acho que o Náutico está bem servido no setor e vou brigar pelo meu espaço. Sou zagueiro canhoto, de força. Não me considero lento e tenho uma técnica boa”, argumentou.

Já Marcão, de 27 anos, se formou como atleta na Itália, passando por Treviso, Fiorentina, Pro Vercelli e Sorrento. Também teve uma curta passagem pela Croácia, jogando no time B do Istra 1961. Com poucas chances na Europa, o atleta retornou ao Brasil, vestindo as camisas de Interporto/TO, Operário-MT, Rio Claro-SP, Paranavaí-PR e Itabaiana/SE, antes de se transferir para o clube gaúcho e trabalhar com Dal Pozzo. “Ele sempre elogia na hora que tem de elogiar e cobrar na hora que tem de cobrar. Fala sobre posicionamento e não sair antes da batida do jogador”, frisou o goleiro, comentando sua trajetória antes de desembarcar no Recife.

“Sai de casa aos 12 anos, indo ao Rio de Janeiro. Aos 14, fui para o futebol italiano, ficando até os 23. Depois fui para Croácia. Voltei ao Brasil com 25, mas tive poucas oportunidades por ter jogado pouco aqui. Há dois anos, o Brasil de Pelotas me deu uma oportunidade e abriu o cenário nacional para mim. Agradeço agora ao Náutico e ao professor Gilmar Dal Pozzo por isso”, declarou, citando a concorrência que terá na meta alvirrubra.

“Só quem tem a ganhar é o Náutico. Jefferson é um bom goleiro e já o acompanhava há algum tempo porque nos enfrentamos quando ele estava no Atlético/GO. Vou trabalhar ao máximo para honrar a camisa do clube. Tem também Halls e Renan que se empenham bastante. Se tiver rodízio (de goleiros), eu acho que quem entrar vai dar o máximo para conseguir o objetivo do Náutico de ser campeão”, completou.

Liberado

O zagueiro Sueliton teve sua rescisão contratual publicada no BID da CBF. O defensor estava emprestado desde o ano passado ao Oriente Petrolero, da Bolívia.

Odilávio Nova ausência. O atacante Odilávio não se reapresentou ao clube e a diretoria alvirrubra deve entrar na Justiça solicitando uma multa diária até que o atleta, que havia tentado uma rescisão indireta alegando atrasos salariais, retorne ao Náutico. O jogador foi emprestado ao Figueirense na reta final de 2019 e tem pré-contrato assinado com a equipe pernambucana.

Leia também:

Paiva cita impressões do futebol brasileiro em chegada ao Náutico
Aflitos terá capacidade reduzida para Clássico dos Clássicos

Show Player