Influenciadores faturam e levam humor às torcidas

Conhecidos perfis do Instagram atraem marcas famosas, divertem torcedores e tornam rivalidade um assunto mais leve

Conhecidos perfis do Instagram atraem marcas famosas, divertem torcedores e tornam rivalidade um assunto mais leve

Conhecidos perfis do Instagram atraem marcas famosas, divertem torcedores e tornam rivalidade um assunto mais leve

Folha de Pernambuco

Rede social voltada para compartilhamento pessoal de fotos e vídeos, o Instagram foi tomado também por diversos tipos de páginas de conteúdos. No âmbito esportivo, algumas fazem a alegria dos torcedores com postagens irreverentes tendo, na maioria das vezes, o futebol como pano de fundo. Com mais de um milhão de seguidores cada, o "Esse dia foi louco" (EDFL) e o "Se ficar puto é pior" se tornaram referência, atraindo até a participação de jogadores e artistas. Aqui no Recife quem se destaca é o Fuleragem FC, com mais de 300 mil seguidores. Em comum entre eles, o objetivo de levar humor e tornar a rivalidade entre torcidas um assunto mais leve.

Criado em 2015 na base do “clubismo”, o Esse dia foi louco se tornou uma das principais páginas de zoeiras do Instagram. Hoje, conta com pouco mais de um milhão de seguidores. No início, a ideia da conta era postar fotos que se autoexplicassem, sem nenhum tipo de legenda, conforme conta o dono da página, Carter Batista. “No começo, queria fazer algo voltado para literatura, história... mas aí falei: 'quer saber? Vou falar de futebol'. Porém, desde o início, pensei em falar sempre de um forma leve, com humor. Acredito que o humor acaba abrindo portas, faz as pessoa rirem. A ideia era colocar uma foto, e essa imagem contar a história. Por exemplo: uma foto daquele lance do Caça-Rato driblando Magrão na final do Estadual. O torcedor do Santa Cruz vai olhar a foto e pensar: 'cara, esse dia realmente foi louco'. A página abriu espaço para várias interpretações de um mesmo fato”, explicou o advogado, que reside no Distrito Federal.

Conciliando a advocacia com o sucesso da página, Carter ainda se vira com os compromissos dos patrocinadores que acabou ganhando ao longo do crescimento do EDFL. Segundo o influenciador, as grandes marcas se juntaram a ele, graças à credibilidade transmitida através das publicações. “Temos uma parceria bem sólida com a Adidas, a Amstel. Vendemos publicidade. Confiam muito no que a gente fala, no que recomendamos. Hoje, as marcas querem os influenciadores para passar mensagem. Acredito que seja uma coisa de empatia, pois somos pessoas normais como qualquer outra. Isso faz com o que os seguidores se identifiquem, confiem. Eu tenho feito bastante coisa, alguns trabalhos como estes com a Amstel, ESPNe agora com a Esportes da Sorte”, relatou.

Outro Instagram de grande sucesso é o “Se ficar puto é pior”, conhecido pelas "greias" que faz com os jogadores. Dono da página, Tiago Lima já sabia a fórmula para obter sucesso com a conta. Antes, ele era um dos proprietários do “Doentes Por Futebol”, perfil que também ultrapassou a casa do milhão de seguidores na rede social.

Com o “Se ficar puto é pior”, a intenção do funcionário público carioca é brincar, principalmente, com a vida dos jogadores fora das quatro linhas. A página reposta publicações dos atletas de uma maneira mais criativa, fazendo a alegria dos seguidores. Famosos como o atacante Marinho, o meia Valdívia (atualmente no Avaí) e o sertanejo Belutti são uns dos mais ativos nos comentários da página que conta com 1,1 milhão de seguidores. Com uma média de três publicações por dia, o perfil já soma mais de seis mil postagens. Ele explica como faz para manter o sucesso. “Eu trabalho, sou funcionário público, e acredito que consigo conciliar bem as duas coisas. Tento sempre levar o humor para os seguidores de uma forma que não ofenda ninguém. Tenho certeza que, se eu não trabalhasse, teria mais tempo para pensar outras coisas, ir atrás de mais informações”, afirmou.

Criada por um pernambucano, a página “Fuleragem FC” leva o sotaque nordestino para todo o Brasil, e até mesmo para alguns cantos do mundo. Famosa pelo jargão “gol de quem?”, a conta interage bastante com os seguidores. Administrado pelo jornalista e publicitário Nilsinho Filho, o Instagram nascido em 2017 chegou à marca de 300 mil seguidores nesta semana. Eles acompanham o “Rei dos Palpites” diariamente, seja nos stories ou nas publicações. “Gosto muito de futebol e humor, e criei esse perfil com o intuito de divertir e informar as pessoas. Percebi que o nome combinaria muito com a minha proposta de ligar as notícias esportivas ao humor esportivo. É uma expressão bastante usada aqui no Estado, e assim ficou Fuleragem FC. Acabou dando certo”, ressaltou o recifense de 32 anos.

Antes mesmo da chegada do “Fuleragem FC”, Nilsinho já era responsável pela conta do Íbis Futebol Clube. À frente da página do intitulado “Pior time do mundo” há 10 anos, ele resolveu criar uma própria para brincar de maneira mais aberta com o futebol, e deu certo. Hoje, ele colhe frutos que não imaginava uns anos atrás. “Realizei o sonho de cobrir uma final da Champions League. Além disso, fui a vários jogos da Copa América. Cobri jogos do Brasil, Argentina e outras seleções. Vem dando um retorno bem legal em relação a patrocinadores”, relatou.