Material escolar fica mais barato em janeiro segundo o Procon

Mesmo com a diminuição, o órgão aconselha que a pesquisa de preços não deve ser deixada de lado

Mesmo com a diminuição, o órgão aconselha que a pesquisa de preços não deve ser deixada de lado

Mesmo com a diminuição, o órgão aconselha que a pesquisa de preços não deve ser deixada de lado

Folha de Pernambuco

Uma pesquisa realizada pelo Procon-PE analisou o preço do material escolar e constatou que, em comparação do mês de dezembro de 2019 houve, um queda nos valores. Dos 31 produtos mais procurados entre os 70 que foram pesquisados, 19 caíram de preço, seis mantiveram os valores e outros seis aumentaram.

Entre os produtos que mais caíram de preço estão a massa de modelar; caiu de R$ 6,50 para R$ 4 (38,46%); o apontador de metal; caiu de R$ 1,90 e para R$ 1,20 (36,84%); e a caixa de lápis de cor, com 12 unidades, que saiu de R$ 19,99 para R$ 13,80 (30,97%).

Os fiscais pesquisaram 70 itens, divididos entre lápis preto; lápis de cor; caneta esferográfica; caneta hidrográfica; giz de cera; borracha branca; massa de modelar; tintas; fita adesiva; réguas; apontador de lápis; tesoura; cadernos espiral e brochura; lancheira; mochila e papelaria.

Leia também:
Inmetro dá dicas de segurança na compra de material escolar 
Lista de material escolar: o que a escola pode ou não solicitar
Procon notifica escolas do Recife por pedirem itens de material escolar proibidos

Segundo o órgão, mesmo com uma diminuição nos valores ainda é pesquiso pesquisar, pois os preços podem variar de um estabelecimento para o outro. A folha de papel crepom é o produto que apresenta a maior diferença. Em lojas diferentes ele pode ser encontrado por R$ 0,50 e R$ 2,99, uma diferença de 498%.

Outro produto que mostrou uma grande diferença foi o caderno de 10 matérias, de 200 folhas, uma diferença de 248,48%. O caderno pode ser encontrado por R$ 34,50 e R$ 9,90.