Folha de Pernambuco Mucha Lucha atrai marmanjos para o ringue e criançada na plateia

Mucha Lucha atrai marmanjos para o ringue e criançada na plateia

Brincadeira no ringue no Alto da Sé já é tradicional do domingo de Carnaval em Olinda

Brincadeira no ringue no Alto da Sé já é tradicional do domingo de Carnaval em Olinda

Brincadeira no ringue no Alto da Sé já é tradicional do domingo de Carnaval em Olinda

Folha de Pernambuco

O domingo de Carnaval já começou nas ladeiras da cidade de Olinda. Os foliões chegam para aproveitar os blocos desde cedo. Muitas famílias com crianças estão reunidas, já que ainda o sol não está fervendo tanto. E, logo de manhã, os foliões estão reunidos no bloco Mucha Lucha para fazer a tradicional brincadeira do ringue.

Há 17 anos, amigos se juntam para “lutar”. Vestidos de super-heróis, a diversão é garantida em um ringue montado no Alto da Sé. Acompanhada do marido, a cabeleireira Rejane Perini, 47 anos, aproveitou para apresentar o Carnaval pela primeira vez à filha de 4 anos, Isadora. “Meu marido participa do Mucha Lucha desde o início. E eu venho com ele desde que saí de Santa Catarina e passei a morar em Olinda. Agora trago minha filha porque, com essa idade, ela já começa a lembrar no futuro como ela participava do Carnaval”, contou Rejane.

Leia também:
Paralamas e Eddie animam polo principal de Olinda neste domingo


O Super-Homem Darlan Gomes participa da brincadeira desde a fundação do bloco. Enfermeiro veterinário de 43 anos, Gomes diz que sua semelhança com o herói fez com que ele se fantasiasse todos os anos. Além disso, ele nunca deixa de fazer o tradicional “pulo” do herói. “A ideia do bloco é desorganizar o Carnaval com responsabilidade. Lutamos no ringue com os personagens que passarem. E é muito legal ver a grande quantidade de crianças no Carnaval plural”, disse Gomes.

Últimas