Mundial de Free Fire acontece neste sábado; confira um guia

Competição realizada no Rio de Janeiro dará US$ 200 mil para o vencedor

Competição realizada no Rio de Janeiro dará US$ 200 mil para o vencedor

Competição realizada no Rio de Janeiro dará US$ 200 mil para o vencedor

Folha de Pernambuco

Na palma da mão e em busca do “BOOYAH!”. O Free Fire, jogo disponível para Android e iOS, se tornou uma febre entre os brasileiros, sendo o mais baixado entre os games mobile no País. Com mais de 450 milhões de usuários registrados e mais de 50 milhões de usuários ativos diários, segundo dados de maio, o título da produtora Garena desenvolveu um cenário competitivo forte, que chega a seu ápice no próximo final de semana, no Rio de Janeiro, com o Mundial da categoria.

A final do campeonato mundial de Free Fire, a Free Fire World Series (FFWS) terá início no próximo sábado, às 11h30 na Arena Carioca 1, no Parque Olímpico da Barra.

O torneio reúne os 12 melhores times de diversas regiões do mundo para definir qual é a melhor equipe. Serão 48 pro players no palco, acompanhados por mais de 4.500 espectadores presentes, com o duelo sendo transmitido nos canais oficiais do Free Fire no Youtube e Facebook.

A transmissão das partidas que definiram os finalistas brasileiros no último sábado (9), Corinthians (campeão) e LOUD (vice), registrou um pico de mais de 1 milhão de espectadores simultâneos. Desta vez, no torneio a nível global, a abertura da FFWS terá uma performance do DJ Alok, que tocará a música-tema desta edição, Vale Vale, além de outros convidados especiais.

Leia também:
Corinthians vence a Free Fire Pro League 3
DJ Alok é o novo personagem do Free Fire 

Equipes

Corinthians (Brasil)
LOUD (Brasil)
Team Flash (Vietnã)
Infinity YT (Oriente Médio e Norte da África)
Dranix eSports (Indonésia)
Sbornaya ChR (Rússia)
Nawabzade (Índia)
Illuminate (Tailândia)
Samurai Team (LATAM Sul)
Infinity eSports Mobile (LATAM Norte)
LGDS (Taiwan)
Arctic Gaming Mexico (América do Norte)

Formato

As 12 equipes participantes competem em oito rounds (ou “quedas”), gerando uma pontuação em cada uma de acordo com a colocação ou o número de kills. Dois mapas se alternarão: Bermuda e Purgatório, com pontuação de 300 a zero por colocação ou 20 pontos a mais por abate. Ao fim, a equipe com mais pontos é coroada a campeã.

Em caso de empate, os critérios usados para determinar o campeão serão: Número de vezes que as equipes gritaram BOOYAH, Quantidade de eliminações conquistadas e Quantos pontos os times marcaram na última queda.

Horários

12h - Queda 1: Bermuda
Na sequência - Queda 2: Purgatório
Na sequência - Queda 3: Bermuda
Na sequência - Queda 4: Purgatório
Na sequência - Queda 5: Bermuda
Na sequência - Queda 6: Purgatório
Na sequência - Queda 7: Bermuda
Na sequência - Queda 8: Purgatório

O jogo 

Lançado em 2017 pela Garena, o título consiste em um formato tradicional do battle royale. Cinquenta jogadores caem de paraquedas em uma ilha em busca de armas e equipamentos a fim de derrotar os outros jogadores. Os jogadores escolhem à vontade a posição inicial, pegam armas e suprimentos para aumentar o tempo de vida na batalha. O último sobrevivente vence (ou conquista o “BOOYAH”, como o jogo retrata).