O lema é ‘fazer história’ pelo Santa Cruz em 2020

Na expectativa por uma vaga entre os principais do time Tricolor, Augusto Potiguar espera repetir as boas atuações da Copa PE deste ano nas competições que o Santa disputará na próxima temporada

Na expectativa por uma vaga entre os principais do time Tricolor, Augusto Potiguar espera repetir as boas atuações da Copa PE deste ano nas competições que o Santa disputará na próxima temporada

Na expectativa por uma vaga entre os principais do time Tricolor, Augusto Potiguar espera repetir as boas atuações da Copa PE deste ano nas competições que o Santa disputará na próxima temporada

Folha de Pernambuco

Tranquilidade e pés no chão para atingir os objetivos pelo Santa Cruz. Assim Augusto Potiguar encara a oportunidade de vestir a camisa coral por mais um ano. Sob os conselhos dos veteranos Danny Morais e Pipico, o lateral-direito de 24 anos, que disputou e foi campeão da Copa Pernambuco com o elenco sub-23 recentemente, não escondeu a ansiedade em voltar aos gramados para colocar em prática sua maior qualidade: a bola parada.

“É como o pessoal fala: a pessoa já nasce com um dom. E esse é meu dom, a bola parada”, disse. O atleta ainda explicou como chegou ao Santa e, assim como seus companheiros de equipe, sonha em fazer história pelo Tricolor do Arruda. “Antes de vir para cá, meu empresário falou comigo e disse que era uma oportunidade no Santa Cruz que eu iria ter. Jogar o Aspirantes, competição grande e que eu mantivesse o foco, que eu fizesse uma competição boa no sub-23, que eu iria para o elenco principal. Graças a Deus consegui e estou aqui continuando minha carreira e quero fazer história no clube”, contou.

Leia também:
Santa segura Augusto Potiguar, que recebe proposta do CRB
Santa oficializa a contratação do zagueiro Feliphe Gabriel
Um gigante com fama de paredão, Carlos Miguel é apresentado pelo Santa

Augusto Potiguar é o mais “experiente” entre os meninos da base que foram promovidos ao time profissional deste ano. No elenco coral desde o ano passado, o jogador disputou 10 jogos pela Cobra Coral nesta temporada, a última partida, inclusive, foi justamente a mais dramática do ano para o Tricolor. O lateral foi utilizado pelo então técnico coral, Leston Júnior, no segundo tempo da partida contra o Náutico, nos Aflitos.

Apesar do esforço demonstrado nas quatro linhas, o jovem não conseguiu evitar a derrota do Santa Cruz por 3x1 e experimentou, junto ao resto do elenco, o gosto amargo de uma desclassificação na Série C. Mas para 2020, a meta é certeira: focar, não repetir os erros do passado e, acima de tudo, afastar de vez os fantasmas e conseguir o acesso à Série B.