O Resgate, de San Hagrave, na Netflix

A nova produção da Netflix foi lançada no último da 24

A nova produção da Netflix foi lançada no último da 24

A nova produção da Netflix foi lançada no último da 24

Folha de Pernambuco

O envolvimento do diretor Joe Russo, diretor de Vingadores: Guerra Infinita e Ultimato, no desenvolvimento do roteiro traz um peso de significância para a produção.
Baseado em uma história em quadrinhos (HQ) chamada Ciudad, do artista Ande Parks, recebeu boas críticas sobre as atuações dos atores com enfoque em Chris Hemsworth, e outras não tão boas em relação à violência excessiva e filtros que menosprezam Bangladesh.

Leia também:
Próximo Oscar vai considerar filmes do streaming

O enredo bem desenvolvido segue dois personagens e o encontro deles, Tyler Rake, mercenário, com passado desconhecido e aparentemente traumático e Ovi Mahajan Jr, filho de um poderoso traficante de drogas. Tyler é contratado para resgatar o garoto sequestrado por um rival do pai. Nessa empreitada ocorrem traições, parcerias e o instinto paterno acima da ambição.

A Netflix está sendo severamente criticada pelo uso de um filtro amarelado nas cenas que envolvem a cidade indiana. Um usuário do Twitter faz um cômico comentário sobre a triste realidade: "Estou assistindo Resgate há exatamente um minuto e o filtro amarelo é ainda mais forte do que eu previa. Hollywood acha que o sol é feito de açafrão em países quentes?”.

Outra coisa que incomodou o público é o uso do recurso dos filmes de ação nos anos 80, o herói ser um homem branco que apesar de cometer atrocidades tem a razão ao seu lado. O final é surpreendente e chocante para quem sofreu com Tyler durante a jornada do herói.