Obesidade e complicações pela Covid-19

Parte importante dos pacientes que evoluíam de maneira mais complicada tinham alguma doença associada e a que chamou certa atenção dos médicos foi a obesidade

Parte importante dos pacientes que evoluíam de maneira mais complicada tinham alguma doença associada e a que chamou certa atenção dos médicos foi a obesidade

Parte importante dos pacientes que evoluíam de maneira mais complicada tinham alguma doença associada e a que chamou certa atenção dos médicos foi a obesidade

Folha de Pernambuco

Olá, leitores e internautas que acompanham a coluna Saúde e Bem-Estar da Folha de Pernambuco

Vivenciamos uma pandemia transmitida pelo coronavírus, um vírus de alta letalidade, contagioso e que tem sua transmissão, principalmente, por vias aéreas. A doença atinge inúmeras pessoas de todas as faixas etárias, classe social e localização geográfica. Como em toda doença, sabemos que existem grupos de pessoas que necessitam de mais atenção, como por exemplo, os idosos, por questões intrínsecas a própria idade, como a fragilidade, comorbidades e até uso de alguns medicamentos controlados.

Definitivamente, é muito importante seguirmos as recomendações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS), a fim de ter o melhor controle possível desta doença que atinge o mundo nos últimos tempos. Algo observado durante a ocorrência dos casos, foi que uma parte importante dos pacientes que evoluíam de maneira mais complicada tinham alguma doença associada e a que chamou certa atenção dos médicos foi a obesidade. Para se tentar explicar esta relação com piores prognósticos, é preciso lembrar que a obesidade é uma doença crônica e inflamatória, sendo assim, em sua fisiologia, a pessoa obesa produz maiores quantidades de citocinas pró-inflamatórias do que pessoas que não estão acima do peso.

Dessa forma, o processo inflamatório natural da obesidade já traz riscos aumentados de problemas cardiovasculares. Na infecção por COVID-19, doença viral, existe uma fase em que o doente passa a ter mais inflamação (fase hiperinflamatória) e é justamente neste momento em que os riscos cardiovasculares são maiores. Então, quando o paciente com obesidade se infecta com o vírus, ele previamente entra em uma doença já com o organismo inflamado por questões fisiológicas da própria obesidade e, então, soma a este quadro a inflamação gerada pelo COVID-19, aumentando, assim, as suas chances de um pior prognóstico. Isso só afirma o papel imensurável de uma boa alimentação associada ao exercício físico de maneira crônica para as pessoas.


Pílulas
Homenagem – A Lucilo Maranhão Diagnósticos, recebeu “voto de aplausos” concedido pela Câmara Municipal do Recife.

Vestibular - A Faculdade Pernambucana de Saúde (FPS) abriu as inscrições do Vestibular 2020/2. Candidatos de Medicina podem se inscrever até 18 de junho, já os demais cursos têm cadastro até 25. Por causa da pandemia de Covid-19, a FPS não aplicará provas presenciais. A seleção dos candidatos será realizada somente pela pontuação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O edital está disponível no site fps.edu.br

Em tempo de transformação digital - O Hospital de Olhos do Recife (HOPE) em conjunto com a Fundação Altino Ventura (FAV) vem promovendo eventos científicos on-line com a participação de nomes da oftalmologia do Brasil e do Mundo.

Atendimento – O Hospital de Ortopedia, no bairro das Graças, está atendendo normalmente na urgência e emergência, durante o período da quarentena mais severa. Todos os procedimentos de higienização e distanciamento social estão sendo seguidos, em conformidade com as normas da OMS.

Fisioterapeuta Iury Monteiro

Fisioterapeuta Iury Monteiro

Folha de Pernambuco

Fisioterapeuta Iury Monteiro - Foto: Divulgação

Vai Passar...
Meu trabalho reflete na melhoria da qualidade de vida das pessoas, confirmo isto a cada dia em minhas aulas on-line de pilates. Mostrando ser um vetor muito eficaz e importante neste momento delicado que estamos vivenciando. Mais do que nunca, vai passar e fique em casa.

Yuri Monteiro é fisioterapeuta e proprietário da Escola Benfisio de Pilates. O local fica na Madalena e tem 11 anos de atuação.

Médico FIlipe Tenório

Médico FIlipe Tenório

Folha de Pernambuco

Médico FIlipe Tenório - Foto: Divulgação

Palavra do Especialista
Fertilidade masculina e abstinência sexual

“A fertilidade masculina é ainda pouco discutida...” Filipe Tenório, urologista

Embora a ciência tenha provado que a infertilidade atinge cerca de 20% da população mundial, entre homens e mulheres, a fertilidade masculina é ainda pouco discutida. Para os homens que estão tentando ter filhos, a questão da abstinência sexual deve ser considerada. Quando a abstinência é inferior a um dia, a ejaculação pode produzir um número menor de espermatozoides, já quando a abstinência é de mais de sete dias, a capacidade de mobilidade dos espermatozoides pode ser comprometida, Segundo o médico, para preservar a produção e mobilidade dos espermatozoides, o período ideal para interromper as atividades sexuais, é de um a três dias.

Filipe Tenório é urologista e especialista em fertilidade do homem.
CRM/PE: 17450
@drfilipetenorio

Rafael Coelho (Médico - CRM: 23943/PE)
Site: www.rafaelcoelhomed.com.br
Email: contato@rafaelcoelho.med.br
Instagram: @rafaelcoelhomed.com