Pipico projeta um 2020 mais generoso

"Espero que 2020 seja um ano melhor para mim e para o Santa', diz o atacante, que passa férias no Rio

Folha de Pernambuco

Folha de Pernambuco

Folha de Pernambuco

Em fase de planejamento para a próxima temporada, o Santa Cruz corre contra o tempo para organizar a casa, reformular o elenco e as estruturas do Arruda. Ainda sem treinador e com o total de dois contratos renovados, até o momento o do zagueiro Danny Morais e do atacante Pipico, o Tricolor se vê em meio à espera do fim da Série B para sinalizar um possível nome para o comando coral. Sem pressa, a expectativa da diretoria do clube também para trazer novos atletas paira no mapeamento feito nas categorias de base de clubes como Internacional, Grêmio e Palmeiras, por exemplo. Nesse contexto, Pipico conversou com a Folha de Pernambuco sobre o que espera para 2020 no elenco coral.

De férias em sua casa no Rio de Janeiro, Pipico falou da alegria em ter seu contrato renovado com o Santa Cruz e disse esperar uma temporada mais generosa com a Cobra Coral. “Fico feliz de ter renovado com o Santa e espero que 2020 seja um ano melhor do que foi o de 2019, tanto para mim quanto para o Santa Cruz. A gente precisa conseguir o nosso principal objetivo que é o acesso do ano que vem”, pontuou.

Leia também:
Além de clubes do Sul, Santa monitora jogadores da Série A2 do PE
Ainda sem fechar com técnico, Santa tenta reformular elenco
Santa começa troca de gramado do Arruda

Ainda que esbarrando em algumas dificuldades, Pipico demonstra confiança na diretoria coral para um trabalho de efetiva reformulação no elenco. “Creio que a diretoria está procurando contratar os melhores jogadores para poder dar sequência no elenco. A gente tem que se apresentar já com uma base, com algo bem concreto para entrosar o mais rápido possível. Esse ano a gente começou bem, chegamos à quarta fase da Copa do Brasil, fomos semifinalistas na Copa do Nordeste. Então a gente tem tudo para conseguir grandes conquistas no ano que vem”, projetou.

O centroavante coral foi um dos artilheiros da Copa do Brasil com cinco gols. Para coroar a artilharia, o ídolo tricolor recebeu uma chuteira de ouro, troféu também recebido pelos atacantes Luciano, hoje no Grêmio, e Paolo Guerrero, do Internacional. Além disso, o jogador coral também foi destaque na Terceirona deste ano, com sete gols marcados, mas deu adeus mais cedo à competição com a vice-artilharia, depois de uma lesão na panturrilha, que o impediu de continuar atuando pelo Santa Cruz na temporada.