Folha de Pernambuco Procon-PE notifica Metrô do Recife devido a falhas no serviço

Procon-PE notifica Metrô do Recife devido a falhas no serviço

Um processo administrativo também foi instaurado, além de ter sido marcada uma audiência pública para o dia 27 de fevereiro

Um processo administrativo também foi instaurado, além de ter sido marcada uma audiência pública para o dia 27 de fevereiro

Um processo administrativo também foi instaurado, além de ter sido marcada uma audiência pública para o dia 27 de fevereiro

Folha de Pernambuco

O Procon-PE notificou, nesta terça-feira (18), a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU/Metrorec) por conta dos constantes problemas apresentados pelo serviço e da colisão entre dois trens que deixou vários feridos, na manhã desta terça-feira (18). O órgão de defesa do consumidor deu um prazo de 24 horas para que a CBTU se pronuncie. Um processo administrativo também foi instaurado, além de ter sido marcada uma audiência pública para o dia 27 de fevereiro, às 9h, na sede da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH), no centro do Recife.

Entre os pontos do processo administrativo instaurado são exigidas explicações e soluções para os seguintes pontos: as paralisações do transporte metroviário; condições de uso do maquinário; necessidade de manutenção do maquinário; condições de segurança; ineficiência do serviço; planejamento de ações adotadas para melhoria do transporte e da segurança dos usuários.

Leia também:
Por causa de acidente no Metrô do Recife, nove linhas de ônibus são reforçadas
'Foi um barulho muito alto e depois tinha gente sangrando', conta passageira sobre a colisão no metrô


“Desde o início do mês que estamos acompanhando as inúmeras interrupções. Vínhamos há 15 dias levantando informações e os órgãos responsáveis para a realização de uma audiência pública, sobre o transporte metroviário, mas esse acidente foi o estopim. O Governo de Pernambuco não pode mais esperar e queremos explicações sobre o que está sendo feito para que o consumidor não fique sem o serviço, e que esse seja oferecido de forma segura”, explica o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

Ainda segundo o secretário, se a CBTU não responder dentro do prazo estabelecido serão tomadas medidas de ordem administrativa, entre elas multa. "Não somo levianos ou irresponsáveis para querer paralisar o metrô. Queremos que ele funcione, pois não é um transporte qualquer", disse Pedro Eurico. Ele afirmou ainda que o Procon-PE vai orientar as vítimas da colisão dos trens a procurarem o Ministério Público para que seja instaurado inquérito e apurada a responsabilidade.

Últimas