Profissionais do sistema prisional recebem orientação sobre coronavírus

Palestras aconteceram na manhã desta terça-feria no Recife

Palestras aconteceram na manhã desta terça-feria no Recife

Palestras aconteceram na manhã desta terça-feria no Recife

Folha de Pernambuco

Profissionais de saúde do sistema prisional de Pernambuco receberam, na manhã desta terça-feira (10), no Recife capacitação da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) sobre os cuidados para evitar o coronavírus.

Estiveram na palestra representantes - médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais e agentes penitenciários - de 18 das 23 unidades prisionais estaduais. A palestra aconteceu um dia após a Secretaria de Saúde ter repassado as informações sobre o coronavírus para os gerentes regionais de Educação de Pernambuco.

Leia também:
Coronavírus: Itália impõe restrições e população deve ficar em casa
Irã anuncia mais 54 mortes por novo coronavírus, maior balanço diário até o momento
Sobe para 30 o número de casos confirmados de coronavírus no Brasil
Pernambuco recebe kits da Fiocruz e vai poder detectar coronavírus em menos de 24 horas

De acordo com a secretária executiva de Atenção à Saúde, Cristina Mota, não há nenhum caso suspeito de coronavírus nas unidades prisionais de Pernambuco, mas é importante que os profissionais que atuam diariamente nesses locais tenham as informações adequadas para identificar de imediato os casos suspeitos. O mais importante é “agir na prevenção, na divulgação das boas práticas de lavar as mãos com água e sabão, proteger a boca e nariz, não entrar em contato com as mucosas. Acima de tudo, levar esta prevenção às pessoas privadas de liberdade”, explica Cristina.

Cinco unidades não conseguiram enviar representantes para a capacitação - Canhotinho, Petrolina, Arcoverde, Salgueiro e Buíque, onde funciona uma unidade feminina. Cristina Mota explicou, porém, que serão enviadas todas as informações para os profissionais desses profissionais.

André Veríssimo, supervisor de Saúde do Presídio Frei Damião de Bozzano, no complexo prisional do Curado, no Recife, enfatizou a importância da capacitação sobre o Covid-19. “É muito importante porque são informações novas sobre este novo vírus”. O supervisor disse que deve existir um maior cuidado devido às visitas, poderiam propagar o vírus.

Em casos suspeitos de coronavírus, Cristina Mota explicou que cada unidade de saúde possui seu plano de contingência, mas, atualmente, há três hospitais púbicos de referência, todos no Recife: o Osvaldo Cruz, para adultos; o Correia Picanço, para crianças até os 14 anos; e o Imip. para gestantes e puérperas.