Quibi: novo streaming chega ao Brasil com originais de curta duração

Série de terror produzida por Steven Spielberg só poderá ser vista à noite

Série de terror produzida por Steven Spielberg só poderá ser vista à noite

Série de terror produzida por Steven Spielberg só poderá ser vista à noite

Folha de Pernambuco

Quando o assunto é serviço de streaming opção é o que não falta. Para os consumidores assíduos, a lista pode ficar maior neste mês de abril. É que chegou ao Brasil, na última segunda-feira (6), a plataforma Quibi, desenvolvida exclusivamente para celulares. Desde seu funcionamento até produção de conteúdo, tudo foi pensado para caber na palma da mão, sem possibilidade de exibição em computadores.

Mas as peculiaridades do novo serviço não param por aí. A ideia é que as pessoas possam assistir filmes e séries entre intervalos curtos, como a hora do almoço, por exemplo, naqueles cinco minutinhos que alguns se permitem na cama antes de levantar ou nos deslocamentos de transito. Por isso, os episódios terão de sete a 10 minutos no máximo. Isso também vale para filmes, que serão repartidos no mesmo esquema dos seriados.

Leia também:
Ted Bundy: conheça produções que contam a história do serial killer
'Netflix Party' possibilita ver séries com amigos a distância
Streaming: veja o catálogo dos novos serviços da Apple e Disney

Ainda que já esteja disponível no Brasil, um detalhe pode fazer com que a plataforma não faça muito sucesso por aqui, pelo menos nesse primeiro momento: todo o menu está em inglês, assim como o catálogo, que ainda não possui legenda em português ou dublagem. Para quem é fluente, isso não será um problema, mas para a maioria a espera continua.

O Quibi oferece teste gratuito de 90 dias e só depois é cobrado o valor de R$ 32,90 reais mensais. O preço pode ser outro agravante, é bem “salgado” quando comparado com outros serviços mais populares como a Netflix (R$ 21,90 o pacote básico), AppleTV+ (R$ 9,90 com um ano de teste para quem possui produtos Apple) e Prime Video (R$ 9,90 com 30 dias de teste e direito a frete grátis na Amazon, e mais).

Catálogo

Conteúdos originais também farão parte do Quibi. Filmes, séries, documentários e programas jornalísticos entram no ‘cardápio’ da empresa, respeitando a duração de até 10 minutos. Nomes como Naomi Watts, Idris Elba, Jennifer Lopez, Liam Hemsworth, Reese Witherspoon e Sophie Turner já marcam presença em produções disponíveis no Quibi. O objetivo é que dentro de um ano sejam lançados 175 títulos. A dinâmica está prevista para ter episódios diários e novas estreias toda segunda-feira. Para conferir os trailers do que já foi lançado, basta clicar aqui.

Um exemplo interessante é a série “Survive”, que conta a história de dois passageiros que sobrevivem à queda de um avião em local inacessível e precisam lutar contra as condições externas para voltar à civilização. A protagonista é interpretada por Sophie Turner, a Sansa de “Game Of Thrones”. Confira o trailer:



Inovação

Além do layout minimalista que preenche a tela inteira e se adequa a posição do celular, criadores de conteúdo também procuram se reinventar. O exemplo mais aguardado é o do cineasta Steven Spielberg. Depois de lançar o revival de “Amazing Stories” na AppleTV+, o diretor adequa seu nicho para os que não largam mão do celular.

“After Dark”, pensada por Spielberg, está em fase de produção, sem data de estreia no Quibi. Já se sabe que a série não poderá ser vista em qualquer horário. É que a plataforma vai usar os sensores dos smartphones – os mesmos que identificam onde estamos e se é manhã ou noite – para criar um “relógio” e gerar notificações para que os usuários saibam que o episódio pode ser assistido naquele intervalo de tempo: sempre à noite.

A sinopse da série ainda não foi divulgada, mas é de conhecimento que serão contos de terror assustadores e que terá aproximadamente 12 capítulos. Por isso que a ideia de exibição acontece nas últimas horas do dia. Vale lembrar que a medida que for amanhecendo, “After Dark” não poderá ser assistido, ficando disponível novamente ao anoitecer.

*Fernando começou a assistir a séries de TV e streaming em 2009 e nunca mais parou. Atualmente ele já maratonou mais de 300 produções, totalizando aproximadamente 7 mil episódios. A série mais assistida - a favorita - é 'Grey's Anatomy', à qual ele reassiste com qualquer pessoa que esteja disposta a começar uma maratona. Acesse o Portal, Podcast e redes sociais do Uma Série de Coisas neste link.

*A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas.