Folha de Pernambuco Sem estoque, Olinda suspende vacinação contra gripe

Sem estoque, Olinda suspende vacinação contra gripe

Segundo a prefeitura, as novas doses devem chegar na próxima segunda-feira (30)

Segundo a prefeitura, as novas doses devem chegar na próxima segunda-feira (30)

Segundo a prefeitura, as novas doses devem chegar na próxima segunda-feira (30)

Folha de Pernambuco

Iniciada na última segunda-feira (23), a campanha de vacinação nacional contra a gripe foi suspensa em Olinda, na Região Metropolitana do Recife (RMR). Segundo a Secretaria de Saúde da cidade, o estoque de doses acabou e a imunização será retomada quando a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) repassar uma nova remessa oriunda do Ministério da Saúde.

A vacinação alcançou até a quarta-feira (25), com apenas três dias de campanha, um total de 28.241 pessoas. A meta estabelecida por Olinda para a primeira fase é de 45 mil pessoas. Segundo a prefeitura, as novas doses devem chegar na próxima segunda-feira (30).

Leia também:
Recife vacina mais de 130 mil e suspende campanha contra gripe
Jaboatão suspende vacinação contra gripe


A falta de doses também suspendeu a vacina no Recife e em Jaboatão das Guararapes, na RMR. É importante ressaltar que a imunização contra Influenza desta campanha não tem eficácia contra a Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus.

Campanha nacional
De acordo com Ministério da Saúde, nesta primeira etapa os públicos prioritários são idosos e trabalhadores da saúde. Mais duas etapas serão realizadas para públicos diferentes.

Ao todo, a campanha pode atingir cerca de 67,6 milhões de pessoas em todo o país. A meta é vacinar, pelo menos, 90% de cada um desses grupos até o dia 22 de maio. Para alcançar esse público foram investidos R$ 1 bilhão na aquisição de 75 milhões de doses da vacina.

O dia “D” de mobilização nacional para a vacinação acontece em 9 de maio (sábado). Nessa data, os 41 mil postos de saúde ficarão abertos para atender a todos os grupos prioritários. Neste ano, a campanha foi antecipada de abril para março para reforçar a proteção aos públicos prioritários contra os vírus mais comuns da gripe.

Últimas