Sobreviva à cozinha nesses dias de quarentena

Quem não quer perder tempo e dinheiro, algumas noções básicas são essenciais nessa nova rotina culinária

Quem não quer perder tempo e dinheiro, algumas noções básicas são essenciais nessa nova rotina culinária

Quem não quer perder tempo e dinheiro, algumas noções básicas são essenciais nessa nova rotina culinária

Folha de Pernambuco

Nesses dias em casa, há quem olha para a cozinha e enxerga um filme de terror que se move em câmera lenta. Panela, fogão e uma série de ingredientes parecem ter vida própria nas mãos do cozinheiro de primeira viagem. Também pudera. Quem estava acostumado com uma rotina alimentar longe dessas quatro paredes, agora se lança nas receitas transmitidas pelas redes sociais ou no afago que é ocupar a mente em uma atividade nova. Para esses aventureiros da quarentena, a gastronomia também é de vocês.

Mas antes de colocar os pés nesse ambiente, saiba que planejamento diminui a porcentagem de erro. Com ele, você não perderá três coisas essenciais nesse período: tempo, dinheiro e paciência. Por isso, a primeira dica da culinarista Paula Trindade, que presta consultorias gastronômicas online, é fazer uma lista de compras eficiente, que poupe o bolso e não faça gastar horas no supermercado. “É preciso pensar em insumos coringas, fáceis de utilizar. Por que a tendência de quem não sabe cozinhar é se perder e comprar muita coisa que tende a estragar e gerar prejuízo”, diz, lembrando ter caneta e papel em mãos.

No ranking dos essenciais estão produtos como arroz, macarrão integral, tomate e mais alguns vegetais, adquiridos na quantidade proporcional ao número de pessoas em casa. “Pode comprar legumes congelados para usar aos poucos, além de temperos básicos que serão usados sempre, como alho, cebola e ervas, úteis ao preparo de carnes e molhos”, completa Paula. Para os itens mais frescos, a dica é higienizar, secar e acondicionar na geladeira, se possível, picado de uma única vez, evitando ter que usar faca e tábua para processos pequenos ao longo da semana.

Mão na massa

Acostumado a fazer preparações especiais na casa das pessoas, o chef Leandro Ricardo, que nessa temporada trabalha com menus personalizados para entrega, sugere ter consciência completa dos utensílios disponíveis. “Olhe para tudo o que você tem e nunca usou. Abra as gavetas, veja frigideiras, talheres e tudo o que comprou por impulso e não usar, a não ser em ocasiões especiais, como o Réveillon”, alerta. Na hora de cozinhar, a sugestão é usar as quatro bocas do fogão para agilizar o cozimento. Outra dica do chef é utilizar uma única panela para a mesma receita. “às vezes, não precisa lavar por completo. Por exemplo, você assa um camarão, aí transfere para um prato reservado e, ao invés de lavar com sabão, passa só um papel toalha, por que se for continuar, o acessório continua quente e não gasta mais água, sabão e gás”, ensina.

Também é o momento de retirar temperos e especiarias esquecidos fora da validade na despensa. O que estiver bom, servirá para temperar aquele franguinho da semana. “Se for de um dia para o outro, marinar a carne e botar na geladeira. E, se sobrou, não recongele crua, faça uma preparação nova e congele com o que sobrou. Por fim, quando fizer a receita, prefira colocar ingredientes frescos no final, como cheiro verde, sumo de limão e pimenta”, sugere Leandro.

Planejamento é detalhe essencial na cozinha

Planejamento é detalhe essencial na cozinha

Folha de Pernambuco

Planejamento é detalhe essencial na cozinha - Crédito: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Cozinhar, de fato!

Com a ideia na cabeça - ou na tela do celular - o gastrônomo Bruno Lins propõe não se prender tanto à receita e procurar entender técnicas culinárias básicas, para dar mais confiança à personalização. “É importante saber qual preparação será feita e, tendo ele em mente, organizar a sua área de trabalho, fazendo o chamado mise en place, que significa, pôr em ordem, fazer à disposição”, destaca, lembrando ainda a importância de aproveitar as aparas de legumes e carnes para fazer caldos, que, além de agregar sabor, deixará o prato mais nutritivo.

Leia também:
Como o setor de gastronomia está se virando?
Gastronomia entra em asfixia por coronavírus

Nas redes sociais, Bruno faz uma recomendação culinária quase como um mantra. “Sele a carne”. Esse, aliás, é um dos processos mais importantes para garantir maciez e suculência, dourando a proteína em uma panela ou frigideira, na média de três a cinco minutos cada lado, evitando as perdas dos sucos naturais da carne e reduzindo o seu ressecamento. Ainda segundo o cozinheiro, é recomendável que se espere até que se forme uma 'casquinha' torrada em um lado para então virar e repetir o processo.

Sem monotonia

Não é porque o ingrediente sobrou, que ele deverá ser descartado. A carne, que já dura uns dias na geladeira, pode virar uma fritada. Aquele arroz persistente é ótimo como bolinho frito ou até bolo de forno, substituindo o trigo. “Entre outros itens que se tornam caldos e molhos”, aponta o chef e professor do curso de gastronomia do Grau Técnico, Felipe Costa.

Mas quem mora só, deve estar se perguntando: como não cair na armadilha de planejar tudo e enjoar da comida no meio do caminho? O filé de frango que o diga. “A ideia é deixar essa peça congelada e temperada, utilizando seus cortes para facilitar. Por exemplo, tempere coxa e sobrecoxa. Em um dia, faça um guisado, no outro leve ao forno. O filé pode ser cortado como isca e ir na chapa. Também pode deixar cubinhos e fazer um estrogonofe”, lista. Já o ovo é outro coringa. Entre omelete, crepioca, fritada e tantos outros, a certeza de que essa é uma das pedidas mais acessíveis nesse momento de saúde e economia.

Mais algumas dicas
(Pelo chef Felipe Costa)
Ao invés de cozinhar feijão aos poucos, faça 1kg para a semana toda
O uso de marmitex separando as preparações é uma mão na roda
Utilizar a panela de pressão ajuda a economizar o gás de cozinha
Prefira preparos únicos, como macarronada e fritada

Serviços
(Instagram)
Paula Trindade - @provosaboresaude
Leandro Ricardo - @chefleandroricardo
Bruno Lins - @brunulins
Felipe Costa - lipecosta09


Mercado à domicílio
Extra Supermercados - pelo James app
Pão de Açúcar - pelo James app
Porta a porta Orgânicos - @portaaportaorganicos
Quitanda do Zé - @quitanda.do.ze
Organomix - pelo Rappi app
Greenmix - pelo Rappi e iFood app



Últimas