Titãs celebra os vinte anos do disco 'Acústico MTV' em show

Aclamado álbum de 1997 vendeu quase dois milhões de cópias e rendeu nova turnê neste ano. Recife tem apresentação única nesta sexta-feira, no Teatro Guararapes

Aclamado álbum de 1997 vendeu quase dois milhões de cópias e rendeu nova turnê neste ano. Recife tem apresentação única nesta sexta-feira, no Teatro Guararapes

Aclamado álbum de 1997 vendeu quase dois milhões de cópias e rendeu nova turnê neste ano. Recife tem apresentação única nesta sexta-feira, no Teatro Guararapes

Folha de Pernambuco

Formato importado dos Estados Unidos, o "Acústico MTV" fez sucesso no mercado brasileiro entre o começo dos anos 1990 e o final dos anos 2000, ao levar aos palcos diferentes artistas nacionais em apresentações intimistas. Retomado recentemente com o cantor Tiago Iorc, o projeto teve com os Titãs uma de suas edições mais exitosas. Lançado em 1997, o disco vendeu quase dois milhões de cópias e é cultuado até hoje pelos fãs da banda de rock. Atendendo aos pedidos, o grupo resolveu celebrar as mais de duas décadas do álbum com uma nova turnê, que estreou em fevereiro e aporta no Teatro Guararapes para única sessão, nesta sexta-feira (11), às 21h30.

O show repete o tom despojado que consagrou o selo da emissora musical. Munidos apenas de violões, piano, guitarra acústica e contrabaixo, os músicos passeiam pelo repertório do disco acústico e acrescentam outras canções marcantes da carreira da banda. Entre uma música e outra, eles aproveitam o clima informal para interagir com o público. Hits como "Marvin", "Epitáfio", "Enquanto houver sol" e "Porque eu sei que é amor" estão garantidos.

"Esse programa da MTV foi muito importante para o grupo. Primeiramente do ponto de vista artístico, porque experimentamos um formato inédito na nossa trajetória. E no que diz respeito à repercussão do trabalho nem se fala, já que foi o nosso disco mais popular. Conseguimos sair do nicho do rock e atingir todos os tipos de público, como jamais imaginamos que poderia acontecer", relembra Sérgio Britto, que nesta turnê assume vocal, piano e contrabaixo.

Leia também:
Duda Beat prepara shows internacionais e diz pensar em casamento
Fernando Zor é internado com pneumonia, e cantor Sorocaba terá de fazer show sozinho


Não é só no Brasil que antigas gravações do selo "Acústico" estão sendo relembradas. Nos Estados Unidos, as apresentações do Pearl Jam e do Nirvana, lançadas em 1992 e 1993 respectivamente, ganharão versões em vinil ainda este ano. Para Britto, é fato que o público roqueiro tem preferido ouvir os clássicos a conhecer trabalhos novos.

"No nosso caso, lançamos há pouco um disco com 25 músicas inéditas, de uma maneira que a gente nunca tinha feito antes: uma ópera rock, contando uma história, com cenário e tudo mais. No entanto, isso não desperta tanto a curiosidade quanto o fato de estarmos comemorando um disco feito há 20 anos. Talvez as pessoas e a própria mídia não estejam tão interessados em novidades", diz.

Apesar de enxergar certa mesmice na produção roqueira que habita o mainstream, Britto não endossa a visão de que o rock está morto. "É sim um momento de pouca visibilidade. Poucas bandas novas aparecem e as que aparecem não conseguem se firmar. Mas quando começamos com o Titãs, o samba passava por algo parecido e continua vivo. Acho que qualquer gênero musical funcional dessa forma, com momento de mais atenção e outros mais ofuscados. O rock sempre se reinventa e se mistura com outras coisas. Creio que ainda há espaço para ele na música", defende.



Criado em 1982, o grupo Titãs surgiu para o público brasileiro com o avantajado número de oito integrantes. Com o passar dos anos, a banda foi perdendo membros importantes, como Arnaldo Antunes, Nando Reis, Charles Gavin e, mais recentemente, Paulo Miklos. Atualmente, o grupo adota uma versão trio, com Branco Mello, Sérgio Britto e Tony Bellotto, sobreviventes da formação original. Mário Fabre (bateria) e Beto Lee (guitarra) acompanham os três como músicos de apoio.

"Vejo essas mudanças todas como saudáveis. Óbvio que tivemos perdas, mas a gente soube aproveitar o que isso poderia trazer de benéfico. Dentro de uma banda grande o consenso muitas vezes é difícil. Hoje em dia isso ficou um pouco mais fácil. Ao mesmo tempo, nós seguimos trabalhando da mesma maneira e com os mesmo valores. Seja com oito ou com três componentes, no fim das contas, não faz tanta diferença", analisa Britto.

Serviço

Show "Titãs - 20 anos do Acústico MTV"
Nesta sexta-feira (11), às 21h30
No Teatro Guararapes (Centro de Convenções de Pernambuco)
De R$ 72 (plateia lateral/meia-entrada) a R$ 184 (plateia vip central)
Informações: (81) 3182-8020