Notícias Polícia prende acusado de matar o ator Rafael Miguel quase três anos após crime

Polícia prende acusado de matar o ator Rafael Miguel quase três anos após crime

Agência Estado

O acusado de assassinar Rafael Miguel foi preso nesta segunda-feira, 16, na capital paulista, quase três anos após o crime. Em 9 de junho de 2019, Paulo Cupertino teria matado o ator de Chiquititas, à época com 22 anos, e os pais dele por não aceitar o relacionamento do jovem com a sua filha, Isabela Tibcherani, que tinha 18 anos.

Cupertino liderava a lista das pessoas mais procuradas de São Paulo. Ele é acusado de triplo homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e sem possibilidade de defesa das vítimas.

Cupertino também teria matado os pais de Rafael, João Alcisio Miguel, de 52 anos, e Miriam Selma Miguel, de 50. A família foi assassinada em frente à residência da namorada do ator. Eles tinham ido tentar convencer o pai da jovem de que Rafael tinha boas intenções com Isabela.

Cupertino já tem passagens por roubo e furto, em ocorrências investigadas pela Delegacia de Roubo a Bancos em 1993, e chegou a ser preso em Santos. Em 2005, também respondeu a processo por agressão e ameaça.

Ele era proprietário de uma loja de peças de automóveis. Durante as investigações, policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) apreenderam centenas de peças sem procedência na oficina do empresário.

Nas redes sociais, Isabela se manifestou sobre a prisão do pai nesta segunda-feira. A jovem agradeceu as mensagens de apoio. "É uma mistura muito grande de sentimentos e agora preciso de espaço". À época do crime, a filha de Cupertino pediu por justiça e pela prisão do pai. Um mês após o triplo homicídio, ela desabafou sobre ter medo e sentir culpa pelo sofrimento causado à família do ator. Fãs de Rafael prestaram solidariedade à Isabela.

O ator interpretou o personagem Paçoca, de Chiquititas, no ar na TV entre 2013 e 2015. O jovem gravou vários comerciais e ficou conhecido ainda criança por participar de uma peça publicitária na qual pedia à mãe para comprar brócolis e chicória. Rafael foi morto um mês antes de completar 23 anos.

Últimas