Bolsonaro se reúne com ministros para decidir futuro de Onyx

Presidente discute "saída honrosa" para o ministro da Casa Civil, que antecipou o retorno das férias para acertar os pontos com o governo

Destino de Onyx pode impactar outros ministérios

Destino de Onyx pode impactar outros ministérios

Carolina Antunes/PR - 9.4.2019

Em meio à crise no ministério da Casa Civil, o presidente Jair Bolsonaro realiza nesta sexta-feira (31) uma reunião ministerial de emergência no Palácio da Alvorada, uma das residências oficiais da Presidência da República.

Bolsonaro discute desde a manhã uma "saída honrosa" para o ministro Onyx Lorenzoni, que antecipou o retorno das férias nos Estados Unidos para acertar os pontos com o presidente diante do esvaziamento da Casa Civil e da demissão de alguns de seus principais auxiliares.

Leia mais: Onyx Lorenzoni diz que pretende seguir no governo

A solução encontrada para Onyx pode ter impacto em outras pastas. Tido como aliado fiel desde a pré-candidatura a presidente, Onyx pode assumir o Ministério da Educação ou outra pasta ligada à área social. Ainda é avaliado deixar que Onyx retorne ao cargo de deputado federal, onde poderia ocupar a função de líder do governo na Câmara, cargo hoje exercido pelo deputado Vitor Hugo (PSL-GO).

Participam da reunião com Bolsonaro os ministros do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), Augusto Heleno; da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos; da Saúde, Luiz Henrique Mandetta; e das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. Ainda não há confirmação oficial de que Onyx participa da reunião.

Veja mais: Chefe da Comunicação de Onyx Lorenzoni deixa a Casa Civil

De tarde, quando entrou pela segunda vez no Palácio, Augusto Heleno não deu certeza sobre uma possível visita de Onyx ao presidente nesta sexta-feira. "Acredito que não", respondeu ao ser questionado por jornalistas se o ministro da Casa Civil viria ao Palácio.

Onyx antecipou o retorno das férias nos Estados Unidos justamente para tentar conversar com o presidente o mais rápido possível. Oficialmente, ele só retornaria no próximo domingo (2).