Cidadania vê Luciano Huck como 'alternativa democrática' para 2022

Presidente do partido, Roberto Freire, saiu em defesa do apresentador após criticas por ele ser dono da empresa proprietária de jato alugado pelo PT

Huck é apontado como possível candidato à Presidência

Huck é apontado como possível candidato à Presidência

Gabriela Biló/Estadão Conteúdo - 3.12.2018

Presidente do Cidadania, o ex-deputado federal Roberto Freire saiu em defesa do apresentador e empresário Luciano Huck, que está sendo criticado neste sábado (9) nas redes sociais por bolsonaristas. Huck é dono da empresa de serviços aeronáuticos, que é proprietária do jato que foi alugado pelo PT para levar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de Curitiba para São Paulo, neste sábado.

"Penso que cada dia que passa nesse nosso Brasil do 'nós x eles' o Luciano Huck cresce como alternativa democrática. Os bolsonaristas e os lulopetistas, eufóricos com Lula solto, não o esquecem", escreveu Freire em sua conta no Twitter.

Leia mais: Dinheiro público financiou 85% do jatinho de Luciano Huck

A postagem do presidente do Cidadania também tem uma imagem com um tuíte de Huck se pronunciando sobre o caso. "A aeronave faz parte da frota da Icon Taxi Aéreo e por meio da empresa [de fretamentos] foi contratada para o voo", escreveu o apresentador.

O Cidadania mantém interlocução com Huck e com os movimentos Agora e Renova BR, apoiados pelo apresentador. Huck é apontado como possível candidato à Presidência da República em 2022.